11 de maio de 2015

Psicólogo alerta para uma 'crise de masculinidade' em jovens viciados em videogame e pornografia




Jovem na internet
Uma 'crise de masculinidade' é o resultado de vícios em videogames e pornografia virtual, segundo professor emérito na Univerdade Stanford, o psicólogo Phillip Zimbardo.

A novidade é mostrada no livro “Man (Dis) connected” (”Homem (des) conectado”, em tradução livre), através de uma pesquisa realizada com mais de 20 mil jovens.

"Eles ficam sozinhos em seus quartos. Agora, com a pornografia gratuita, eles estão combinando videogame e, como pausa, vendo em média duas horas de pornografia por semana", disse Zimbardo, em entrevista à BBC.

Segundo o estudioso, esse comportamento faz com que esses jovens enfrentem problemas no desenvolvimento social e nas conquistas acadêmicas.

Uma reconfiguração cerebral é a consequência, de acordo com Zimbardo. "Começa a mudar o centro de recompensas do cérebro e produz um tipo de excitação e dependência. O que estou dizendo é: os cérebros dos garotos estão sendo reconfigurados digitalmente".

Para o professor, algo que deve acontecer é os pais ficarem mais atentos quanto ao tempo que os filhos gastam em atividades solitárias e virtuais, e incentivar os filhos à vivência social