11 de maio de 2015

Pastor faz greve de fome contra salário de vereadores




Pastor faz greve de fome contra salário de vereadores
O protesto do professor Pierre Pinto contra o salário dos vereadores de Boa Vista (RR), inspirou o pastor Miquéias da Costa que também resolveu fazer greve de fome.
Os homens são contra o salário de R$ 80 mil dados aos vereadores da capital de Roraima. Eles resolveram protestar na Câmara Municipal para provocar os vereadores.
“A atitude do professor Pierre me comoveu. Assim como o povo roraimense, também estou indignado e cansado de tanta balela”, disse o pastor que viu na TV uma reportagem sobre o professor Pierre.
“Quando cheguei aqui, naquele momento decidi fazer greve de fome juntamente com ele”, disse. A família de Miquéias da Costa apoiou a decisão dele de não deixar o professor sozinho nessa luta contra o salário dos vereadores.
O professor iniciou a greve de fome no dia 28 de abril e ficou sem comer absolutamente nada até o dia 6 de maio quando uma decisão da justiça determinou a suspensão imediata do pagamento das verbas de gabinete aos vereadores da capital.
O pastor ficou menos tempo, ele se juntou ao professor no dia 5 de maio e no dia seguinte a decisão da justiça já permitiu que eles terminassem a greve e retomassem suas vidas. Durante aquele dia os dois ficaram acorrentados na frente da Câmara tendo apoio de outros munícipes. Com informações Portal Amazônia