11 de maio de 2015

"O martírio é o testemunho supremo", diz Papa Francisco ao citar cristãos que morrem em nome de Deus




Papa Francisco
O 'escândalo das perseguições' e o 'escândalo da Cruz' foram citados pelo Papa Francisco na Missa da Capela da Casa Santa Marta, nesta segunda-feira (11).
O pontífice lamentou a triste verdade que muitos cristãos ainda hoje morrem em nome de Deus, lembrando que ao Senhor falou a respeito do Espírito Santo, que prepara os cristãos a dar testemunho.
“Hoje somos testemunhas dessas pessoas que matam os cristãos em nome de Deus, porque são infiéis, segundo eles. Esta é Cruz de Cristo: ‘E isso farão porque não reconheceram o Pai nem a mim’. ‘O que aconteceu a mim – afirma Jesus – acontecerá também a vós – as perseguições, as tribulações – mas, por favor, não vos escandalizeis: será o Espírito a guiar-nos e a fazer-nos entender’”, disse ele.
Papa Francisco recordou-se dos cristãos coptas que foram degolados em uma praia por jihadistas do Estado Islâmico por professarem fé cristã. "Morreram com o nome de Jesus nos lábios. É a força do Espírito. O testemunho. É verdade, o martírio é justamente isso, o testemunho supremo."
Na finalização de seu sermão, o papa falou a respeito de levar a sério a dimensão de martírio, entendendo o caminho que Jesus ensinou.