19 de maio de 2015

Fugindo de perseguição religiosa e miséria, ao menos dois mil imigrantes ficam à deriva




 Imigrantes em refúgio
A bordo de navios ao longo da costa birmanesa, pelo menos dois mil imigrantes estão presos há mais de 40 dias e correm os riso de serem vítimas de violência e fome.

Ao total, estima-se que cerca de quatro mil pessoas de Mianmar e Bangladesh estejam ilhadas com diminuição de suprimentos a bordo. As informações são do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Perseguições religiosas e miséria são os principais motivos da fuga de imigrantes nos dois países. Com o aumento da imigração, alguns países se recusaram a receber os refugiados.

Em um confronto violento entre rohingyas do Mianmar e imigrantes de Bangladesh, cem pessoas morreram. Sobreviventes relataram que violência teve início quando a água e a comida começaram a acabar.

Após dias de tensão, as Filipinas deram sinal de que poderia dar abrigo aos milhares de imigrantes à deriva.

Ore pela sobrevivência dessas pessoas que têm sido vítimas de extremismo religioso em seus países.