19 de maio de 2015

Cristãos em Bangladesh veem violência aumentar




 18_Bangladesh_310008131
Apenas no último mês, uma cristã secreta foi abusada e morta por seus parentes e vizinhos, que se irritaram por ela estar ajudando outras cristãs ex-muçulmanas. No ano passado, um ministro foi demitido e preso por fazer comentários contra o islã, e um professor universitário foi morto por comentar contra o uso da burca por estudantes do sexo feminino, por razões de praticidade e não por razões religiosas.

Grupos extremistas islâmicos em Bangladesh mataram dois blogueiros nos últimos meses, assumindo a responsabilidade depois dos assassinatos. Os escritores, Avijit Roy e Ananta Das Bijoy, eram ateus e em suas publicações condenavam firmemente o uso da violência dos extremistas islâmicos.

Diante disso, a igreja local precisa ter mais cuidado e cautela em seu trabalho. "Estes são sinais do anticristo da Bíblia, aquele que aparecerá no fim dos tempos deste mundo. A segunda vinda de Jesus está próxima. Precisamos estar preparados e alcançar todas as pessoas do país. Ao mesmo tempo em que temos de ter cuidado com os fundamentalistas, não devemos parar a obra de Deus. Precisamos ser cuidadosos em cada passo que damos, como a Bíblia nos ensina: “Sejam prudentes como as serpentes e simples como as pombas (Mateus 10:16)”, compartilhou um cristão local.


Pedidos de oração: • A violência, não necessariamente por motivos religiosos, é de alguma forma praticada e apoiada também pelas autoridades de Bangladesh. Ore para que os crentes deem o exemplo de amor e perdão e quebrem o ciclo de violência.
• Clame a Deus para que a Igreja seja fiel à sua vocação, apesar dos riscos, exercendo prudência ao longo do caminho.
• Lembre-se de orar pelos jovens cristãos que têm acesso a internet. Peça a Deus para proteger a sua fé de modo que não sejam influenciados pelos pontos de vista ateístas, mas que promovam a mensagem de Cristo naquele meio.