19 de abril de 2015

Pastor e esposa decidem permanecer na Síria para ajudar aos cristãos em meio à guerra




Pastor e esposa decidem permanecer na Síria para ajudar aos cristãos em meio à guerra

Segundo Observatório Sírio dos Direitos Humanos, guerra já matou mais de 220 mil pessoas
Desde 2011 a Síria enfrenta uma forte guerra civil e em 2015 os ataques do Estado Islâmico no país aumentaram.
Milhares de pessoas tiveram de deixar suas casas, seus pertences e fugir para garantir a sobrevivência. Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, mais de 220 mil pessoas morreram.
Mas algumas pessoas permanecem no país e lutam diariamente pela sobreviver no meio do caos.
O pastor Edward e sua esposa tomaram a decisão de não sair da Síria e ficar para ajudar às centenas de cristãos que permanecem no país.
Em vídeo da Portas Abertas (assista abaixo), ele relata que quase todos os dias eles dormem e acordam com sons de explosão.
"Humanamente falando, corremos grande perigo, mas cremos que somos chamados por Deus para servir aos cristãos do país. Esta é uma oportunidade da igreja espalhar as sementes do amor, do perdão e dos valores celestiais", pondera o pastor.
Edward se lembra da promessa de que Deus sempre cuida do seu povo e se alegra com isso. Não importa o que aconteça Seu nome será glorificado e conhecido em todo nosso país", exclama.