11 de abril de 2015

Estudos médicos mostram que influência da oração na saúde das pessoas é inegável




Estudos médicos mostram que influência da oração na saúde das pessoas é inegável

Resultados são fruto de uma nova pesquisa publicada no Jornal de Medicina Southern
Acreditar em Deus pode tornar as pessoas mais saudáveis e felizes, de acordo com novos estudos.

"Pesquisas têm demonstrado que a oração pode evitar que as pessoas fiquem doentes, e até mesmo quando adoecem, a oração pode ajuda-los a melhorar mais rápido", disse o professor Harold G. Koenig, da Universidade de Duke à revista "Newsmax Health".

A análise de mais de 1.500 estudos médicos mostrou que "as pessoas que são adeptas de alguma religião e oram mais têm melhor saúde mental e física", afirmou. Os resultados vêm de um estudo publicado no Jornal de Medicina Southern.

"E de 125 estudos que analisaram a relação entre saúde e a prática da oração regularmente, 85 mostraram que fiéis regulares vivem por mais tempo", disse Koenig, que também é diretor do Centro de Duque de Espiritualidade, Teologia e Saúde.

O pesquisador e escritor Tom Knox concordou com as conclusões. Knox era um ateu que se tornou cristão após estudar sobre fé e medicina.

"O que eu descobri me surpreendeu", disse Knox. "Ao longo dos últimos 30 anos, um crescente corpo e largamente despercebido do trabalho científico mostra que a crença religiosa é também medicinal, social e psicologicamente benéfica".

Em 2006, um estudo da Universidade do Texas já havia indicado que quanto mais as pessoas iam à igreja, maior expectativa de vida tinham.