19 de março de 2015

Tailândia apreende mais de mil passaportes roubados com iraniano




Tailândia apreende mais de mil passaportes roubados com iraniano

encontrados são de mais de 60 nacionalidades

Autoridades da Tailândia anunciaram nesta quarta-feira (18) a prisão de um iraniano acusado de liderar uma das maiores redes de falsificação de passaportes do país por mais de uma década.
Investigadores apreenderam máquinas usadas na fabricação de documentos e 1.053 passaportes roubados de mais de mais de 60 nacionalidades, a maior parte deles europeus.
A operação aconteceu no último domingo (15). Murel Gurat, de 45 anos, foi preso em uma casa no litoral da província de Chonburi após dois anos de investigações.
Segundo a polícia, a rede de falsificação operava na Tailândia há mais de uma década e era conectada com operadores no Paquistão e em Bangladesh, que já foram presos.
O grupo vendia, comprava e falsificava passaportes para aqueles que queriam viajar para outros países com diferentes propósitos, mas a principal preocupação das autoridades é com os que tinham a intenção de cometer atos terroristas e outros crimes.
Gurat foi indiciado por falsificação de passaportes e receptação de propriedade roubada, acusações que podem render uma pena de até 10 anos de prisão.