20 de março de 2015

Pastor perde a custódia dos filhos por não levá-los a escola e médico desde que nasceram




Pastor perde a custódia dos filhos por não levá-los a escola e médico desde que nasceram

Segundo os pais, as crianças poderiam ser contaminadas pelo meio secular ao invés de receberem ensinamentos de Deus dentro de casa
Quatro dos sete filhos de uma família cristã do Arkansas, Estados Unidos, que foram removidos da casa dos pais em janeiro, voltaram para casa em tempo integral depois de ficarem por 60 dias do cuidados do Departamento de Serviços Humanos.
A custódia aconteceu porque as crianças não frequentavam médicos nem escolas. Segundo os pais, as crianças poderiam ser contaminadas pelo meio secular ao invés de receberem ensinamentos de Deus dentro de casa.
Os sete filhos de Hal e Michelle Stanley foram retirados de casa em 12 de janeiro, pela polícia depois de uma revista no local. A denúncia revela que depois que nasceram, os filhos nunca visitaram um médico. Além disso, as crianças foram, pela primeira vez, colocados no sistema de ensino público – era o que os pais evitavam para que os filhos não fossem “corrompidos” pelo meio secular. 
Hal Stanley é um pastor batista e dirige a igreja em sua própria casa. A família geralmente adora duas vezes por dia. "Vai ser muito melhor quando estiverem todos em casa", disse Stanley. "Vamos orar e adorar durante todo o dia, se quisermos."