17 de março de 2015

Estado Islâmico aceita lealdade do Boko Haram e ameaça cristãos




Estado Islâmico aceita lealdade do Boko Haram e ameaça cristãos

Iraque é o 3º país na Classificação à Perseguição Religiosa 2015

Em gravação de áudio, Abu Mohamed al-Adnani também ameaça cristãos e judeus e diz que ataques não afetaram o grupo.
O grupo radical Estado Islâmico (EI), que controla grandes regiões no norte da Síria e do Iraque, aceitou a promessa de lealdade feita pelo grupo radical nigeriano Boko Haram. A aprovação de Abu Bakr al-Baghdadi, líder do EI, ao compromisso dos nigerianos foi divulgada ontem (12) em uma mensagem de áudio do porta-voz do EI, Abu Mohamed al-Adnani.
No sábado (7), o Boko Haram divulgou na internet um vídeo no qual seu líder jurava lealdade ao Estado Islâmico.
Ameaças
Na gravação, o porta-voz do EI pediu aos muçulmanos que não possam se juntar ao combate na Síria e no Iraque para participarem da luta na África.
Adnani também ameaçou cristãos e judeus. "Se quiser salvar seu sangue e seu dinheiro e viver a salvo de nossas espadas, você tem duas escolhas: se converter ou pagar jizya", afirmou, se referindo ao imposto obrigatório para os não muçulmanos que vivem no território controlado pelo EI. "(Caso contrário), você roerá suas unhas com remorso."