6 de março de 2015

Caminhoneiro é demitido depois de nomear Jesus como seu copiloto no livro de registros da empresa

                                                       

Caminhoneiro é demitido depois de nomear Jesus como seu copiloto no livro de registros da empresa

`Jesus é o meu copiloto, e essa é a minha crença. Ele é comigo´, disse o motorista

Um motorista de caminhão do Texas, Estados Unidos, perdeu o emprego depois de ser acusado de “falsificação de documentos” – um crime atribuído por ele ter colocado Jesus como seu co-piloto, no livro de registros da empresa.
Por lei nos EUA, os motoristas de caminhão são obrigados a manter um registro do número de horas na estrada, e o nome de quem está com eles. Ramiro Olivarez, um cristão devoto que está na profissão há anos, diz que sempre listou o Filho de Deus como seu parceiro do banco da frente.
“Jesus é o meu co-piloto, e essa é a minha crença. Ele é comigo”, disse o motorista. “Jesus é o meu co-piloto, e eu não tenho nenhuma vergonha nisso.”
Olivarez recebeu uma carta de demissão no mês passado, que o convidava a parar de "apresentar documentação incompleta e documentos legais falsificados."
A carta também advertia que a nomeação de Jesus como um co-piloto foi uma violação da lei.
Olivarez diz que nunca recebeu pedido da liderança para parar. Agora, ele está convidando outros motoristas cristãos para seguirem seu exemplo. “Encorajo fortemente que você coloque Jesus como seu co-piloto. Vamos tomar uma posição”.