22 de fevereiro de 2015

Nem todos os líderes de igreja podem dizer o mesmo



21_Russia_0430102445
Membros desses grupos podem estar sujeitos a leis arbitrárias e terem negados o acesso a locais de culto ou vistos para missionários visitantes, diz o relato. Alguns enfrentam violência física.
Para as denominações reconhecidas pelo governo, a perestroika, o movimento de reforma política que se iniciou nos últimos dias da União Soviética, abriu portas para total liberdade religiosa.
No início, não havia pregações evangélicas suficientes para os russos, diz Victor. Eles lotavam os centros culturais para cultos especiais e arrebatavam as bíblias distribuídas gratuitamente.
Hoje, a descrição de Victor de seus compatriotas soa parecido com a que é lamentada pelos evangélicos americanos: as pessoas estão indiferentes.
“Provavelmente por causa da melhor qualidade de vida”, diz ele. “Tudo o que fora proibido era certamente interessante. Se não é mais proibido, então não é mais interessante agora”.
Um estudo do Centro de Pesquisas Pew sobre grandes grupos religiosos na Rússia confirma suas observações sobre o interesse dos russos pela fé. Abrangendo dados de 1991 a 2008, seguiu-se uma onda de interesse pela fé no cristianismo protestante, no islã e no catolicismo romano que, então, estabilizou-se. A porcentagem de russos que frequentavam a igreja uma vez ao mês subiu de 2% em 1991 para 9% em 1998, caindo para 7% uma década mais tarde.
Setenta e dois porcento de russos adultos se diziam cristãos ortodoxos em 2008, descobriu a pesquisa, mas isso não se traduzia em frequência a igrejas.
Ao mesmo tempo, os números do Pew mostram que um quinto dos adultos americanos não se identificam com nenhuma religião. Mas Victor disse que ficou impressionado pelas atividades da igreja em sua viagem.
Victor falou em uma aula de ciência política na Austin Peay State University, em Carksville, Tennessee, no dia 6 de outrubro, antes de voltar para Smoleansk, com melhores ideias práticas para compartilhar com sua igreja.
Os problemas para os cristãos russos começaram em 1937 sob o ditador Josef Stalin, disse Victor. Seu avô, Pavel Gorbatenkov, criou seis filhos em sua fé batista, incluindo a mãe de Victor, Olga. Quando os soldados bateram com os punhos na porta, eles souberam em um instante que suas vidas felizes e em paz tinham acabado.
Gorbatenkov foi preso e proibido de receber visitas da família, que ainda trouxe comida para a prisão por duas semanas. Após isso, os soldados não levavam mais a comida, mas também não disseram a sua família que ele tinha sido baleado e morto, notícia que vieram saber anos mais tarde.
O governo começou a permitir cultos restritos em 1944.