16 de fevereiro de 2015

Marido da cristã Asia Bibi diz que ele e os filhos sofrem ameaças de morte e faz novo apelo ao governo

Paquistanesa está há quase cinco anos no corredor da morte no Paquistão por ser acusada de blasfêmia contra a Maomé

"Recebemos ameaças de morte. Não podemos ficar no mesmo lugar por muito tempo." Foi isso que disse Massih, marido de Asia Ashiq Massih, conhecida como Asia Bibi, a cristã paquistanesa que está no corredor da morte há quase cinco anos.
Massih e os cinco filhos estão vivendo escondidos e, por isso, ele resolveu pedir ajuda novamente. "Apelo à comunidade internacional para que nos dê suporte", disse ele. "E eu solicito ao governo paquistanês para que avalie esta lei [de blasfêmia]”.
"Vivemos na clandestinidade. É muito difícil, especialmente para as crianças. Eles não podem se estabelecer ou estudar", acrescentou. "Não é uma vida normal estar constantemente a viver com medo", pondera Massih.
Asia Bibi foi condenada por supostamente ter blasfemado contra o profeta Maomé, fato que é digno de pena de morte, de acordo com a leis do Paquistão.