25 de fevereiro de 2015

Estado Islâmico sequestra 90 cristãos no Nordeste da Síria


Estado Islâmico sequestra 90 cristãos no Nordeste da Síria

Militantes do Estado Islâmico (EI) sequestraram 90 assírios, a maioria cristãos, na província de Hassake, no Nordeste da Síria, segundo informações do Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).
As vítimas — entre elas homens, mulheres e crianças — foram capturadas em uma série de ataques na madrugada da segunda-feira em vilas perto da cidade de Tal Tamr, onde se registram combates entre extremistas e as forças curdas. Tal Hurmuz, uma das aldeias atacadas, abrigava muitas pessoas deslocadas pela violência do EI.
A província de Hassake habita a maioria dos assírios na Síria, um grupo étnico de maioria cristã, que vive também em regiões do Iraque e da Turquia. Antes do início do conflito sírio, em março de 2011, havia cerca de 120 mil membros da comunidade assíria na província, dos quais a maioria fugiu para países vizinhos da Síria.
A ofensiva contra os assírios trata-se do mais recente ataque de extremistas do Estado Islâmico contra grupos religiosos e de minorias étnicas. Na semana passada, o braço da organização na Líbia divulgou um vídeo que mostra a decapitação de 21 cristãos egípcios que haviam sido capturados na cidade de Sirte, na costa da Líbia.
O sequestro coincide com uma ofensiva das Unidades de Proteção do Povo — milícias curdas sírias — para retomar do Estado Islâmico áreas de Hassake ricas em petróleo e gás.
A província é estrategicamente importante na luta contra o EI porque faz fronteira com a Turquia e áreas controladas pelo grupo no Iraque.
Em agosto de 2014, o avanço do Estado Islâmico no Norte iraquiano forçou a fuga de cerca de 200 mil pessoas, a maioria cristãos yazidis.