3 de junho de 2013

Michael Douglas diz que sexo oral provocou câncer de garganta


O ator Michael Douglas se emociona em Cannes ao falar da superação de um câncer na garganta; ele esteve no festival para apresentar 'Behind the candelabra', de Steven Soderbergh, em que faz par com Matt Damon e interpreta um gay (Foto: Loic Venance/AFP)


O ator americano Michael Douglas, que há três anos sofreu um câncer de garganta, afirmou que sua doença foi provocada pelo sexo oral, em uma entrevista concedida ao jornal britânico The Guardian.
"Sem entrar em detalhes, este câncer muito específico é provocado pelo vírus do papiloma humano (HPV), que na verdade vem do sexo oral", explicou o ator.Douglas, de 68 anos, que em seu último papel interpreta o pianista homossexual Liberace em 'Behind The Candelabra', dirigido por Steven Soderbergh, explica que o câncer não foi provocado pelo cigarro ou álcool, e sim por uma doença sexualmente transmissível.
"Estava preocupado por saber se os problemas causados pela prisão de meu filho teriam contribuído para desencadear o câncer, mas não, na realidade se deve a uma doença sexualmente transmissível", completou o ator.
O filho do ator, Cameron, cumpre uma pena de 10 anos de prisão por posse de drogas e tráfico.
Michael Douglas, vencedor de dois Oscars, revelou em 2010 que lutaria contra um câncer com quimioterapia e radioterapia.
"Tenho que fazer controles regulares, agora a cada seis meses, mas tudo está normal há dois anos", disse.