20 de maio de 2013

Saques do Bolsa Família voltam ao cronograma normal, afirma Caixa


A Caixa Econômica Federal informou que os saques do programa Bolsa Família, permitidos excepcionalmente no fim de semana, voltam a obedecer ao calendário normal a partir desta segunda-feira (20). O vice-presidente de Habitação do banco, José Urbano Duarte, disse que a retirada do benefício fora do cronograma foi liberada por conta dos boatos em relação ao programa, que se espalharam por pelo menos 12 estados. A origem dos falsos boatos ainda é desconhecida, e o governo pediu que a Polícia Federal investigue o caso.
O que fizemos no fim de semana foi criar uma alternativa para que todo mundo que estivesse nas agências pudesse receber"
José Urbano Duarte, vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal
Não há qualquer veracidade nos boatos relativos à suspensão ou interrupção dos pagamentos do Programa Bolsa Família"
Nota do Ministério do Desenvolvimento Social
e Combate à Fome, responsável pelo programa
 
Rumores sobre a suspensão de pagamentos do Bolsa Família e também um inexistente bônus pelo Dia das Mães, que deveria ser sacado até sábado (18), fizeram milhares de beneficiários procurar agências bancárias. Foram registradas longas filas e tumultos em diversos pontos de saque, principalmente em cidades do Nordeste e do Norte.
"Em função do boato, o que fizemos no fim de semana foi criar uma alternativa para que todo mundo que estivesse nas agências pudesse receber, independente do calendário. Mas isso foi válido apenas para o fim de semana em função daquele boato", esclareceu Urbano Duarte.
"A partir de hoje está normal. Quem tem o cartão final 2, recebe hoje; quem tem o cartao final 3, recebe amanhã; e assim sucessivamente, como sempre o fizeram, nos lugares que sempre o fizeram", completou, em entrevista ao "Bom Dia Brasil".
Ainda no sábado, o governo federal desmentiu os boatos sobre suspensão do pagamento. "Não há qualquer veracidade nos boatos relativos à suspensão ou interrupção dos pagamentos do Programa Bolsa Família", disse, em nota, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, responsável pelo programa.
O ministério informou que boatos falsos sobre o programa chegaram a ao menos 12 estados e provocaram tumultos em cerca de 110 agências da Caixa. Ceará foi o estado mais afetado, mas problemas também foram registrados em Alagoas, Bahia, Pernambuco, Paraíba, Piauí, Maranhão, Sergipe, Rio Grande do Norte, Amazonas, Pará e Rio de Janeiro.
Ainda de acordo com Urbano Duarte, quem recebeu o benefício de maio adiantado no fim de semana, só voltará a receber o pagamento do Bolsa Família em junho. "O que acontece é que quem já recebeu, recebeu integralmente aquilo que tinha que receber. Vai voltar a receber só no próximo calendário, na segunda quinzena de junho. Em maio não tem novo pagamento para quem já recebeu".
Segundo o vice-presidente, a Caixa ainda não contabilizou a quantidade exata de pessoas que retiraram o benefício por conta do boato. "Nós vamos fechar esse balanço hoje à noite. Mas, no final de semana, cerca de 1 milhão de famílias tiveram o pagamento devidamente feito", afirmou.
Boato de fim do Bolsa Família causa tumulto em agências bancárias de Maceió (Foto: Jonathan Lins/G1)Boato de fim do Bolsa Família provocou tumulto em
agências de Maceió, AL (Foto: Jonathan Lins
A determinação foi para que a apuração seja rigorosa a fim de que se possa tomar com rapidez as medidas criminais cabíveis contra todos os envolvidos na origem e na divulgação destes boatos"
Comunicado do Ministério da Justiça
 O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, pediu à Polícia Federal a abertura de inquérito para investigar a origem do boato. A solicitação foi feita diretamente ao diretor-geral da PF, Leandro Daiello. Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff ficou "muito preocupada" com o episódio e determinou imediata apuração sobre a origem e a disseminação do boato.
Agência da Caixa, em Paulista, ficou lotada. (Foto: Wanessa Andrade / TV Globo) "A determinação foi para que a apuração seja rigorosa a fim de que se possa tomar com rapidez as medidas criminais cabíveis contra todos os envolvidos na origem e na divulgação destes boatos", disse, em comunicado, o Ministério da Justiça.
'Erro no sistema'
Ao desmentir os boatos sobre o bônus e a suspensão dos pagamentos, o superintendente regional da Caixa no Pará, Evandro Lima, disse no domingo (19) que "um erro no sistema liberou indevidamente o benefício para todos os cadastrados" e que "sso acabou levando as pessoas às agências".
"O Bolsa Família é pago de forma fracionada, a partir do final da numeração do cartão do beneficiário. A Caixa sempre entendeu que o pagamento não poderia ser feito somente em um dia para não gerar aglomeração, então, existe um calendário para a liberação do benefício. Cada numeração é referente a um dia útil. Este mês, a liberação começou na última sexta-feira (17), quando houve a liberação indevida. Por exemplo, beneficiários com final 4, que receberiam somente no dia 22, conseguiram sacar o benefício. Isso acabou levando as pessoas às agências", explicou.
Já o superintendente da Caixa no Maranhão, Hélio Duranti, os boatos surgiram depois de um atraso no pagamento, ocorrido em todo o país. "Essa situação foi normalizada, mas muita gente procurou os caixas eletrônicos ao mesmo tempo e o dinheiro acabou. Quem chegou depois, não encontrou, ficou revoltado e quebrou os caixas", disse. "É preciso tranquilizar a população e informar de que estas informações sobre o final deste projeto é inverídico. Há dinheiro disponível".