1 de maio de 2013



Menor relata ter esfaqueado colega 



após sofrer bullying, diz polícia


Jovem disse ao delegado que sofria ofensas devido a sotaque nordestino.
Caso de agressão ocorreu na terça-feira (30); vítima tem estado estável.


A menor de 17 anos que confirmou ter esfaqueado um colega em frente a uma escola, em Ribeirão Pires, no ABC, na terça-feira (30), disse à polícia que era vítima de bullying. De acordo com o delegado José Marcos Monteiro Pimenta, a estudante relatou ter levado uma faca para a escola para se defender.
"Ela alega que vinha sendo provocada frequentemente pela vítima, que a xingava de recalcada, usava a expressão 'negra recalcada' e fazia gozação pelo sotaque nordestino que ela tem, já que ela é de origem pernambucana", diz o delegado, em reportagem do Bom Dia São Paulo.
Atingido pela menor, o aluno de 16 anos sofreu uma perfuração no tórax, em frente à Escola Estadual Farid Eid, na Rua Fagundes Varelas, no bairro Jardim Caçula. O estudante ferido foi encaminhado ao Hospital Santa Marcelina, onde passou por uma cirurgia. Seu estado de saúde é considerado estável. Já a adolescente que confirmou a agressão passou a noite na delegacia e permanece à disposição da Vara da Infância e da Juventude.

Segundo Angeli, cabe ao sistema judiciário e à Vara da Infância e da Juventude decidir as medidas a serem tomadas. “Trata-se de um crime previsto no Código Penal Brasileiro. Por ela ser menor de idade isso caracteriza um ato infracional, que pode ser punido com medida socioeducativa”, afirmou.
Os dois alunos já tinham sido punidos por causa de uma briga em sala de aula. "Eles foram punidos pela direção com uma suspensão e a situação foi comunicada aos pais. Aparentemente uma brincadeira que acabou se transformando em uma agressão", afirma Felippe Angeli, assessor da Secretaria Estadual de Educação.
O caso foi registrado na Delegacia de Rio Grande da Serra, devido à falta de energia no Distrito Policial de Ribeirão Pires.