25 de maio de 2013

Marido é suspeito de empurrar em penhasco carro com mulher dentro para pegar seguro de vida

.


Segundo laudos da perícia, há vestígios de substância inflamável na parte externa do veículoReprodução/Rede Record
A Polícia do Rio Grande do Sul investiga se um homem de 51 anos matou a própria mulher para receber R$ 800 mil do seguro de vida da vítima.

De acordo com suspeito, o carro do casal caiu por acidente de um penhasco no litoral norte gaúcho, a 170 km de Porto Alegre (RS). Ele disse à polícia que parou o veículo, saiu para verificar o que estava acontecendo, e pediu para a mulher que ficasse ao volante. Foi quando o automóvel caiu de um barranco e pegou fogo, o que provocou a morte da mulher, de 56 anos. 
Os laudos feitos pela perícia apontam que o suposto acidente, ocorrido em 7 de dezembro de 2011, foi um assassinato e teria sido motivado pelo seguro da mulher.
As informações levantadas pela perícia mostram ainda que houve um foco de incêndio no interior do banco de passageiros, além de haver vestígios de substância inflamável na parte externa do veículo.

Um homem que passava pelo local, no momento do acidente, fez imagens e as enviou para a polícia. A gravação será analisada e pode ajudar a concluir o caso.
Depois do acidente, o suspeito recebeu o seguro. O delegado pediu a prisão preventiva, que não foi concedida pela Justiça.