24 de maio de 2013

Justiça condena a 18 anos de prisão ex-companheiro de vendedora morta a facadas dentro de shopping




O Tribunal do Júri de Brasília condenou na noite da última quarta-feira (22) Victor Medeiros Borges, de 29 anos, por matar a ex-companheira  Fernanda Grasielly de Almeida.  
Victor Medeiros Borges foi sentenciado a 18 anos de prisão a serem cumpridos em regime inicial fechado. Ele foi condenado por homicídio qualificado por motivo torpe e praticado mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. O réu não pode recorrer da sentença em liberdade.   
Em sua manifestação, o defensor do réu ressaltou a celeridade do julgamento que foi realizado apenas 82 dias após o crime, registrado no dia 1º de março dentro do Terraço Shopping.  A sessão de julgamento cerca de 12 horas.   
Durante o depoimento, Victor Borges disse que comprou a faca e teria mandado amolá-la, pois queria se matar. Além dessa declaração, ele disse que nunca agrediu a ex-mulher.       
De acordo com o acusado, ele pensou que nada tivesse acontecido com a Fernanda, mesmo depois de tê-la esfaqueada no pescoço.   
Antes de Victor começar a depor, um amigo dele havia dito que o casal nunca havia terminado definitivamente o relacionamento. Antes das testemunhas de defesa do acusado começaram a ser ouvidas, uma mulher que estava na loja em que Fernanda trabalhava, disse que escutou o grito dela e que em seguida a viu saindo do local toda ensanguentada.            
De acordo com a mulher, em poucos minutos viu a garota morta no Terraço Shopping. Antes do intervalo de 40 minutos, a amiga da vítima disse, em depoimento, que Victor ligava insistentemente na loja e que sempre a agredia verbalmente.           
O taxista que levou o acusado até o shopping onde aconteceu o crime disse que no caminho de Samambaia para o Cruzeiro, regiões administrativas do DF, Victor pediu para parar em um mercado e voltou com uma faca.