20 de maio de 2013

Faria de novo', diz marido que pulou de prédio e salvou mulher de assalto


Gilmar Gomes saiu do hospital no último dia 11 depois de três cirurgias.

'Super-herói' diz ter tido sorte por não ter sofrido lesões ainda mais graves.

Marido herói está em recuperação e diz que faria tudo outra vez - Piracicaba (Foto: Thomaz Fernandes/G1)

O gerente operacional de transportes Gilmar Gomes, de 47 anos, que pulou do segundo andar de um prédio para tentar salvar a esposa de um assalto em Piracicaba (SP), afirmou neste domingo (19) que faria tudo outra vez. O "marido herói" deixou o hospital no último dia 11 depois de ter passado por três cirurgias (duas no tornozelo esquerdo e uma no joelho direito). Ele acredita ter tido sorte por não ter sofrido nada mais grave.
O ato heroico aconteceu na noite do dia 25 de abril, quando Gomes estava em casa, no segundo andar de um prédio em Santa Terezinha, e ouviu a mulher pedir ajuda. "Quando eu cheguei na sacada vi que um homem estava roubando o nosso carro e temi pela segurança da minha mulher. Eu pensei em pular para a sacada do primeiro andar e depois ir para o chão, mas a queda foi de uma vez."
Gomes contou que sofreu fraturas em um tornozelo e um joelho, que foi trocado por uma prótese de platina. Houve também uma luxação no braço esquerdo. Ele ainda não pode caminhar e tem usado uma cadeira de rodas. Até a próxima cirurgia, o homem vai ficar com uma haste de metal presa à perna.
"A previsão de recuperação é de seis meses, mas vai depender de como eu vou evoluir quando começar a fazer fisioterapia. Tenho que agradecer a Deus por não ter sofrido nada pior, como ficar paraplégico. Mas para ajudar a minha mulher eu faria outra vez, com certeza", disse.
Marido vê mulher ser roubada e pula do 2º andar para salvá-la em Piracicaba (Foto: Fernanda Zanetti/G1)

Susto e repercussão

A professora Núbia Botelho Gomes, de 44 anos,  sente-se lisonjeada pelo ato heroico, mas confessa ter reclamado com o marido assim que ele chegou no chão. "Eu tinha pedido para ele não pular. Não tinha condição de ele pular e ir atrás do ladrão, mas graças a Deus que nada mais grave aconteceu", completou.
Para "aliviar" a tensão da mulher ao lembrar do fato, Gomes afirma que saltou porque a ama e Núbia responde na mesma moeda. "Eu tenho que me preocupar com outras mulheres, vai que elas acham que ele faria isso por elas também", brincou.
Desde que saltou da sacada, Gomes virou uma "celebridade" entre amigos e ganhou apelidos como Homem-Aranha e Super-Homem. A família já deu entrevistas para sete reportagens de diferentes veículos de comunicação. Gomes, porém, diz que pensa somente em se recuperar para voltar a jogar futebol e andar de bicicleta. "Eu sinto falta de ir sozinho na padaria para comprar pão", completou.