19 de maio de 2013

Cidade Proibida proíbe o fumo dentro de seus muros


Pequim, 19 mai (EFE).- A Cidade Proibida, antigo Palácio Imperial chinês hoje transformado em um dos principais museus e lugares turísticos da China, proibirá aos visitantes que fumem dentro de seu recinto. Aproveitando a comemoração do Dia Internacional dos Museus, a administração do palácio, situado no centro de Pequim, informou que a partir de agora turistas e trabalhadores serão proibidos de fumar, tanto nos pátios exteriores como nos 9.999 quartos que - diz a lenda - tem o local. "Quem violar a proibição será castigado", assinala a nova regulação, que não detalhou quais serão as multas ou sanções que serão estabelecidas. A Cidade Proibida, que serviu de residência aos imperadores das dinastias Ming (1368-1644) e Qing (1644-1911), foi durante meio milênio o centro político e cultural da China, e após sobreviver guerras civis e a Revolução Cultural no século XX se transformou em um dos lugares mais visitados do país. O monumento é um dos seis da capital pequinesa incluídos na lista de Patrimônio Mundial da Unesco, junto ao Palácio de Verão, o Templo do Céu, a Jazida do Homem de Pequim, a Muralha China e os túmulos Ming (os dois últimos, compartilhados com outras divisões administrativas chinesas). EFE abc/ma