18 de maio de 2013


Chuva causa dia de caos no RJ, com trânsito parado e aeroporto fechado

Santos Dumont só abriu no fim da tarde e 144 voos foram cancelados.
Tráfego ficou congestionado durante todo o dia na cidade.

Aeroporto Santos Dumont ficou lotado devido aos atrasos e cancelamentos (Foto: Paula Giolito/ Agência O Globo)

A chuva que cai desde a madrugada desta sexta-feira (17) na Região Metropolitana do Rio provocou mais uma vez um caos na cidade. Trânsito parado, aeroporto fechado, rios cheios, bairros sem luz, ventos de até 50 km/h e árvores caídas voltaram a atrapalhar a rotina dos moradores e de quem tentava deixar a capital.
Aeroporto Santos Dumont ficou com o saguão lotado desde o início do dia. Nenhum avião foi autorizado a pousar das 6h45 até as 17h40, e as decolagens só foram liberadas por volta das 16h. Até as 23h10, dos 169 voos previstos, 144 haviam sido cancelados e 105 atrasaram, segundo a Infraero. Mesmo no Galeão, que operava por instrumentos, houve 10 cancelamentos e 61 atrasos, entre 180 voos previstos.

Alerta máximo em rios
Vários passageiros perderam compromissos e foram obrigados a esperar muito no saguão do Santos Dumont. O ator e produtor Luís Carlos Miele disse que o espetáculo "O Mágico de Oz", em vive o personagem-título, teve que ser cancelado em São Paulo. "Além de mim, o [ator] Lúcio Mauro Filho e a [atriz] Heloísa Perissè não conseguiram embarcar", disse.
O Rio Capivari, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, entrou em estágio de alerta máximo para risco de transbordamento às 14h55. Na Região Serrana, em Petrópolis, o Rio Quitandinha também correu riscomáximo de transbordar. As informações são do Instituto Estadual do Ambiente (Inea).
Trânsito parou na entrada da Rua São Clemente, em Botafogo (Foto: Lívia Torres/G1)Trânsito parou na entrada da Rua São Clemente,
em Botafogo (Foto: Lívia Torres/G1)
Parte dos bairros de Jacarepaguá e Campo Grande, na Zona Oeste, e Bonsucesso, na Zona Norte, ficaram sem energia, segundo a Light. Trechos de Mesquita e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, também foram afetados.  Na área atendida pela concessionária Ampla, trechos dos municípios de Niterói e de São Gonçalo e a região de Saracuruna, em Duque de Caxias, os moradores também estavam sem energia no começo da tarde.
Árvore caiu na Praia de Botafogo, próximo ao Botafogo Praia Shopping, e quase atingiu um ponto de ônibus. Um telefone público foi danificado com a queda, mas ninguém foi atingido.  (Foto: ERBS JR./Estadão Conteúdo)Árvore caiu na Praia de Botafogo
(Foto: ERBS JR./Estadão Conteúdo)
As principais vias da capital tiveram congestionamentos ao longo do dia. Uma árvore caiu na Rua São Clemente, em Botafogo, na Zona Sul, por volta de 8h10. O problema ocorreu na altura do número 213, próximo à Rua Guilhermina Guinle, que foi fechada, no trecho entre o local da queda e a Voluntários da Pátria. A reabertura da via foi às 14h30, e a interdição provocou tráfego intenso. Outra árvore caiu em frente ao Botafogo Praia Shopping, na Praia de Botafogo.
Ventos fortes
O Centro de Operações Rio informou que ventos de até 46,3 quilômetros por hora foram registrados na cidade na estação da Aeronáutica em Santa Cruz, na Zona Oeste. O registro, que é considerado de intensidade moderada, foi feito às 6h, de acordo com o órgão.
Acesse o Radar G1 e saiba como está otrânsito no Rio de Janeiro agora, comcâmeras nas principais vias e indicações de onde o fluxo de carros está lento, intenso ou livre. Tenha o Radar G1 também no seu celular. O aplicativo é gratuito e pode ser baixado na App Store e no Google Play.