22 de maio de 2013

BC do Japão mantém política monetária


TÓQUIO (Reuters) - O Banco Central do Japão decidiu nesta quarta-feira manter a política monetária, mas um membro do conselho tentou sem sucesso afrouxar o compromisso do BC em alcançar sua meta de inflação de 2 por cento em dois anos.

Em votação unânime, o BC manteve sua promessa de elevar a base monetária, ou dinheiro e depósitos no banco central, a um ritmo anual de 60 a 70 trilhões de ienes (585-682 bilhões de dólares).
O membro do conselho Takahide Kiuchi propôs que o banco central torne a meta de inflação de 2 por cento um objetivo de médio a longo prazo, e que se comprometa com afrouxamento intensivo nos próximos dois anos. Isso difere do atual compromisso do BC de atingir a meta de inflação dentro de dois anos. A proposta de Kiuchi foi rejeitada por 8 a 1.
Em 4 de abril, o BC afrouxou a política ao prometer dobrar a oferta de dinheiro em dois anos aumentando as compras de títulos do governo e ativos de risco.
Ao fazer isso, o BC alterou sua meta de política para base monetária, uma medida do volume de dinheiro que o banco central injeta na economia.
O BC também elevou sua avaliação da economia na quarta-feira para dizer que ela começou a acelerar.
O comunicado do BC não mencionou aumentos recentes nos yields dos títulos governamentais.