25 de maio de 2013

Baterista é preso suspeito de abuso sexual contra ex-enteada, em Goiânia

Baterista de Lulu Santos, José Nilton da Silva, o Chocolate, é preso em Goiânia supeito de abuso sexual (Foto: Renato Conde / O Popular)


O baterista José Nilton da Silva, conhecido como Chocolate, foi preso na quinta-feira (23), em Goiânia, suspeito de estupro. De acordo com a titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Renata Vieira, o músico abusou sexualmente da ex-enteada, de 13 anos. Uma das provas do crime, segundo a delegada, é uma mensagem que ele enviou para a garota em uma rede social.
O músico, que é baterista oficial do cantor Lulu Santos, negou todas as acusações à polícia e garantiu que nunca tentou fazer nada contra a menina. Por telefone, a assessora de imprensa de Chocolate, Vanessa Martins, informou ao G1 que a ex-mulher do dele tinha as senhas do seu email e Facebook.
Sobre o que aconteceu no dia relatado pela vítima, Vanessa confirmou que o músico realmente foi ao cinema com a ex-enteada, mas que não entrou em sua residência. De acordo com a assessora, eles apenas passaram na porta da casa onde Chocolate mora.
O também falou com a advogada responsável pela defesa do baterista, mas ela preferiu não dar nenhuma declaração sobre o caso.
Em depoimento à polícia, a vítima afirmou que o ex-padrasto a deixou em casa e pediu que a garota não falasse nada para ninguém. No entanto, algum tempo depois, a adolescente contou para a mãe, que denunciou o ex-marido à polícia.A delegada Renata Vieira afirmou que o suspeito cometeu o crime após um passeio com a garota e uma tia dela, no ano passado. "Eles foram ao cinema e, depois de deixar a mulher em casa, Chocolate levou a menina para a casa dele dizendo que ia pegar dinheiro. Ele a levou até o quarto e disse que lhe faria uma massagem. Porém, ele tocou os seios dela e tentou beijá-la na boca", conta Renata Vieira.

Além do depoimento da menina, serviu como prova contra Chocolate uma conversa entre ele e a garota em uma rede social, explica a delegada Renata Vieira. Ela informou que, na mensagem, o baterista pedia perdão à filha da ex-mulher. "No texto, ele alegava ainda que teve uma recaída, mas que a via como uma filha", contou.
O baterista ficou casado com a mãe da adolescente por quase dois anos e tem um filho de um ano com ela. Ele foi detido e levado para a Casa de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de