9 de abril de 2013

NOTICIA DO BRASIL


Polícia investiga se incêndio em hotel de São Bernardo foi criminoso

Perito diz haver indícios de que fogo foi provocado intencionalmente. 
Edifício no ABC passa por perícia nesta terça-feira.

A polícia investiga se o incêndio no Hotel Park Plaza, em São Bernardo do Campo, no ABC, na tarde desta segunda-feira (8), foi criminoso. Um perito disse ter encontrado indícios de que as chamas foram provocadas propositalmente, como informou o Bom Dia São Paulo desta terça (9). A suspeita consta no boletim de ocorrência. A hipótese de curto-circuito também foi levantada.
A rede Palm Leaf de hotéis, proprietária do Park Plaza Hotel, afirmou, em nota, que os funcionários tomaram as medidas de emergência cabíveis. Os 47 hóspedes ocupavam o prédio na hora do incidente foram hospedados em outros hotéis da rede na Grande São Há marcas de fumaça em vários apartamentos. Porém, apenas três quartos – um no 5º e dois no 7º andar- ficaram destruídos. Os quartos funcionavam como depósitos provisórios. O Bom Dia São Paulo informou que seis ou sete pessoas tiveram intoxicação leve por causa da fumaça.A causa do incêndio só poderá ser apontada pela perícia, que já começou a ser feita nesta terça-feira. O edifício, que fica na Avenida das Nações Unidas, no Centro de São Bernardo do Campo, permaneceu isolado durante toda a noite à espera da Polícia Técnica.

O Park Plaza Hotel, que tem mais de 30 anos, passava por uma reforma. Segundo o coronel do Corpo de Bombeiros Roberto Cunha, o prédio não tinha o auto de vistoria da corporação. “Essa é a primeira informação”, afirmou.
O fogo demorou cerca de duas horas para ser controlado. As vias no entorno foram interditadas para o trabalho de 82 bombeiros em 26 carros da corporação. Os hóspedes e os funcionários foram retirados. O caso foi registrado 1º Distrito Policial de São Bernardo do Campo.
  •  
  •  
Fogo deixou quatro intoxicados, segundo os bombeiros (Foto: Adriano Lima/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo)



























Polícia da PB encontra corpo em casa e acredita ser de menina desaparecida

Estudante de 11 anos estava desaparecida há três meses.
GOE disse que suspeito confessou ter matado e enterrado a menina.


A polícia informou na noite desta segunda-feira (8) que um corpo foi encontrado enterrado no quintal de uma casa e acredita ser da estudante Fernanda Ellen, de 11 anos, que estava desaparecida desde o dia 7 de janeiro, quando voltava da escola. No fim da tarde de hoje um vizinho da família da vítima foi detido e uma escavação teve início na casa dele, no bairro do Alto do Mateus.A prisão do suspeito aconteceu depois que familiares o acharam parecido com o retrato falado produzido com base no depoimento de uma prostituta que havia sido detida com o telefone celular de Fernanda e disse ter recebido de um homem como pagamento.O Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil (GOE) informou que o suspeito confessou ter matado a estudante e enterrado em sua casa. Ainda assim, o Gerente Executivo de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), Fábio de Almeida Gomes, disse que há fortes indícios que o corpo seja da menina, mas que somente após o exame de DNA será possível ter certeza, por conta do grau de decomposição em que o corpo foi encontrado.
O delegado Aldrovilli Grisi, encarregado do caso, levou a mulher até a casa do suspeito para ver se ela o reconhecia e, ao vê-la dentro do carro da polícia o vizinho tentou fugir, mas acabou detido. Familiares ainda tentaram agredir o suspeito após a prisão.
Polícia cercou a casa do suspeito de participar do sumiço de Fernanda Ellen (Foto: Walter Paparazzo/G1)PM cercou a casa do vizinho suspeito de participar do
sumiço de Fernanda Ellen
Logo que a prisão aconteceu, muita gente foi até o local e a polícia precisou interditar a rua. O comandante geral da Polícia Militar, Euller Chaves, esteve no local assim como o secretário de Segurança Cláudio Lima, que convocou uma entrevista coletiva para as 10h na terça-feira (9), quando explicará o caso.
Segundo Wellington Oliveira, tio da vítima e responsável por chamar a polícia mais cedo, o homem que foi detido parecia muito com o retrato falado feito pela polícia. “O suspeito tinha traços do homem do retrato falado e estava com um comportamento estranho. Nós chamamos a polícia, que já chegou com a testemunha. Quando ele viu a mulher no carro, tentou correr”, relatou. Ele garantiu que a prostituta reconheceu o homem.
Foto da estudante Fernanda Elle, desaparecida na Paraíba, está sendo divulgada pelas redes sociais  (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)Empresários chegaram a oferecer R$ 10 mil por
informações que ajudassem nas investigações
(Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)
Fernanda Ellen
A estudante desapareceu na tarde do dia 7 de janeiro, quando voltava da escola no bairro Alto do Mateus, onde havia ido buscar o boletim. Após várias semanas de buscas, a Secretaria de Segurança destacou um delegado para cuidar do caso, Aldrovilli Grisi.
A família desponibilizou vários telefones para receber informações que levassem à menina ou que desse pistas à polícia, mas receberam apenas milhares de  trotes. Em março, empresários da cidade chegaram a oferecer R$ 10 mil para quem desse informações que levassem à estudante ou ao corpo dela.

Recém-nascido ainda estava com cordão umbilical perto de árvore.

Caso aconteceu no balneário de Povoação, em Linhares.

A pescadora Benedita Barbosa pensa em adotar a menina encontrada na caixa. (Foto: Wenderson Badiani/ TV Gazeta)

m bebê recém-nascido, ainda com cordão umbilical, foi encontrado por um casal de pescadores dentro de uma caixa de papelão por volta de 1h desta segunda-feira (8), no balneário de Povoação, a aproximadamente 50 km de Linhares, no Norte do Espírito Santo. O bebê foi levado para o Hospital Geral de Linhares (HGL) e está à disposição da Vara da Infância e Juventude do município. A Polícia Civil vai investigar quem são os responsáveis pelo o abandono.
A pescadora Benedita Barbosa contou que voltava do Rio Doce quando ouviu o choro de criança e, ao se aproximar do barulho, com a ajuda de uma lanterna, encontrou a caixa de papelão com o bebê dentro, debaixo de uma árvore, e levou a criança para casa.
Benedita pensa em adotar a menina que ganhou o nome de Maria Vitória. “Sou mãe e todos os meus filhos estão crescidos, agora quero criar essa criança. Quero muito ela pra mim. Maria Vitória estava no frio, com fome e sendo picada por mosquitos”, contou.
O casal ligou para o motorista da ambulância do HGL, por ser conhecido pelos moradores da região, e ele chamou a polícia.
Durante a manhã, a menina passou por uma série de exames médicos e foi liberada para a Justiça.
Ainda na tarde desta segunda-feira, ela será levada por uma equipe do Conselho Tutelar do município ao orfanato Rafael Tomas.

Vídeo mostra tiroteio 


que feriu sete 



Cinco pessoas foram baleadas e outras duas pisoteadas durante tumulto.
Um suspeito foi preso e armas de dois PMs foram apreendidas, informou delegado.



Imagens gravadas por um cinegrafista amador revelam o momento exato do início de um tiroteio que terminou com sete pessoas feridas no baile funk realizado em um espaço de eventos no Centro Político Administrativo, em Cuiabá. Entre os feridos, informou a polícia, estão duas pessoas que foram pisoteadas enquanto tentavam deixar o local tomado pelo pânico generalizado.
O tumulto aconteceu na madrugada desta segunda-feira (8). O vídeo em que o G1 teve acesso mostra, minutos antes do tiroteio, a exibição de dançarinas ao som das batidas do funk. Logo em seguida, é possível ouvir dois disparos de arma de fogo, que interrompem o show de forma abrupta. Dançarinas, músicos e uma multidão que estavam no local passam a correr de um lado a outro em busca de socorro. As luzes se apagam e a gritaria das pessoas toma conta do local
Prisão
Um dia depois do ocorrido, a polícia ainda não sabe precisar quantos tiros foram disparados no baile funk. Cinco pessoas foram atingidas pelos disparos. Uma delas ainda continua internada no Pronto-Socorro da capital com uma bala alojada no corpo.
Um suspeito, de aproximadamente 18 anos, está preso. Ele confessou à polícia que efetuou os disparos com a intenção de matar um rapaz que também estava na festa. De acordo com o delegado Jeferson Dias, o suspeito, enquanto ainda era menor de idade, se envolveu em um acidente que terminou com a morte de três pessoas da mesma família em 2012, entre elas, uma criança de três anos, no bairro Dom Aquino. Ele será encaminhado para uma unidade prisional em Cuiabá.
Ele foi autuado pelo crime de tentativa de homicídio duplamente qualificada combinada com porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Ele usava um revólver calibre 38 raspado. Outro suspeito também chegou a ficar detido por algumas horas após o tiroteio. Uma pistola foi encontrada pela polícia debaixo do banco do carro dele. Ele pagou fiança no valor de um salário mínimo e foi liberado.
Armas de PMs apreendidas
Ao todo, a polícia apreendeu três pistolas e um revólver. Duas das pistolas apreendidas pertencem a policiais militares lotados no Batalhão de Trânsito da capital. Em depoimento à polícia, os PMs disseram que estavam à paisana e negaram ter efetuado disparos durante o show.
Tanto os suspeitos como os policiais militares foram submetidos ao exame residuográfico, no Instituto Médico Legal (IML) que irá verificar vestígios de pólvora nas mãos deles. Apesar de terem se apresentado como testemunhas, o inquérito sobre o caso vai apurar a possível participação dos PMs no crime e a real motivação dos disparos.

Menores de idade fazem rebelião em educandário e 20 são apreendidos

Menores infratores fizeram uma rebelião no Educandário Santo Expedido em Bangu, na zona oeste do Rio. A confusão começou por volta das 22h30 de segunda-feira (8). Os menores colocaram fogo em roupas e em um colchão. As informações foram confirmadas pelo Degase (Sindicato dos Servidores do Departamento Geral de Ações Sócio Educativas).

A energia chego a ser cortada, mas a rebelião terminou quando policiais do Batalhão de Bangu (14º BPM) entraram no local. Bombeiros também foram chamados e controlaram o incêndio. Um servidor e o diretor da unidade ficaram feridos. 

De acordo com o Degase, 20 infratores foram encaminhados para a Delegacia de Bangu (34ª DP) e nenhum menor conseguiu fugir. No local, cerca de 100 menores cumprem medida sócio educativa.


Senado lança plano de acessibilidade para deficientes visuais

No Dia Nacional do Sistema Braile, comemorado nesta segunda-feira, 8 de abril, o Senado lançou o Plano de Adequação dos Prédios do Senado Federal, que irá realizar as adaptações necessárias para dar acesso aos deficientes visuais. O lançamento ocorreu nesta tarde na Presidência do Senado, com a presença do presidente da Casa, Renan Calheiros, senadores e servidores.
Pelo plano, num prazo de 30 dias todos os gabinetes dos senadores ganharão placa de identificação em braile, as escadas serão sinalizadas e haverá instalação da planta baixa tátil, para uso de bengala. Ainda esta semana, o Plenário e o acesso à Mesa do Senado passarão por modificações para que os parlamentares com deficiência possam fazer uso dessas áreas da mesma maneira que os demais parlamentares.
Renan Calheiros informou que a intenção é diminuir as barreiras físicas do Senado e instalar sinalização especial para que os deficientes visuais possam se orientar por meio do tato.
O Plano de Adequação dos Prédios do Senado Federal integra o Programa de Acessibilidade e Valorização da Pessoa com Deficiência, fruto da Lei 10.098/2000, criando normas e critérios para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida. A lei foi criada por iniciativa do Ministério da Justiça, à época que o presidente Renan era ministro.
Renan Calheiros explicou que, desde 2005, o Senado tem passado por adaptações de seus espaços para facilitar o acesso e a circulação das pessoas com deficiência. Rampas foram adaptadas e alargadas para cadeiras de rodas, os meio-fios e os telefones foram rebaixados e sanitários foram adequados. Também foram reformados corredores de acesso e elevadores e carros elétricos foram disponibilizados para as visitações.
- Além de o Senado Federal ter a função constitucional de representar os estados da União, a Casa tem, ao longo de sua história, demonstrado o quanto se preocupa com a cidadania e com o bem-estar de todos os brasileiros. Dessa forma, podemos dizer que o Senado é também das minorias, o Senado é também dos excluídos. Ações como o programa Pró-Equidade, a Semana de Valorização da Primeira Infância e a Procuradoria da Mulher são provas disso – afirmou.
Renan Calheiros informou que o Serviço de Impressão em Braile do Senado, em funcionamento desde 1998, já providenciou a publicação de leis, rótulos de remédios e notícias em braile, além de exemplares da Constituição, dos Códigos Civil e Penal, do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, do Estatuto do Idoso, da Criança e do Adolescente, das Leis Maria da Penha e de Apoio às Pessoas com Deficiência, além do Regimento Interno do Senado e do Jornal do Senado. Esse serviço é o único da capital a produzir obras que são distribuídas gratuitamente a instituições de ensino de todo o país.
Leis em discussão
Renan Calheiros lembrou ainda que o Senado já aprovou inúmeras leis em benefício das pessoas com deficiência, como o Estatuto da Pessoa com Deficiência, de iniciativa do senador Paulo Paim (PT-RS), que tramita hoje na Câmara dos Deputados (PL 7699/2006), ou a aposentadoria especial para servidor público deficiente, que aguarda análise das comissões da Câmara (PLP 277/2005).
O senador prometeu dar agilidade às propostas que ainda tramitam na Casa como o projeto de lei que institui a doação de cão-guia aos deficientes visuais (PLS 456/2009) e o que propõe a inclusão no documento de identidade, a pedido do titular, da condição de pessoa com deficiência (PLS 39/2013), ambos de autoria do senador Gim Argello (PTB-DF).
Na solenidade, o servidor da Gráfica do Senado, Charles Jatobá, escolhido para ler um poema impresso em braile para os convidados, aproveitou a oportunidade para pedir o acréscimo de mais um projeto de lei aos que serão tratados com prioridade pela Casa: o Projeto de Lei do Senado 67/2011, do senador Paulo Paim, que regulamenta o exercício das profissões de transcritor e de revisor de textos em braile.
Servidor nomeado
Na solenidade, o presidente nomeou o servidor Aires das Neves Júnior, cadeirante, para o cargo de diretor da Secretaria de Controle Interno do Senado.