26 de abril de 2013


Hospital deve indenizar paciente em R$ 10 mil porque médico receitou "vergonha na cara"

Profissional disse que agiu em tom de brincadeira; mulher sofria de dores na coluna
hosp

O Hospital da Criança São José, em Contagem, na Grande BH, deve pagar R$ 10 mil a uma mulher que se sentiu humilhada durante uma consulta. A paciente se queixava de dores nas costas e procurou um médico que disse o que a mulher deveria tomar: "vergonha na cara".

Segundo uma testemunha, ela apresentou crises depressivas por dois meses e deixou de ser extrovertida por conta da grosseria. A indenização pedida foi de R$ 28 mil. O Hospital alegou que o médico é vinculado ao SUS (Sistema Único de Saúde) e só usava o espaço para atendimento. Por sua vez, o médico disse que tinha agido em "tom de humor".

O juiz Elias Charbil, da 26ª Vara Cível de Belo Horizonte, determinou que o hospital pague R$ 10 mil por danos morais.

— A atitude do médico, neste caso, não pode ser considerada mero dissabor, tendo em vista que sua atitude feriu profundamente a intimidade da autora.