21 de abril de 2013


HANTAVÍRUS
Sinônimos: 
 
Febre Hemorrágica com Síndrome Renal (FHSR)
Síndrome Pulmonar por Hantavírus (SPH)
Síndrome da Insuficiência Pulmonar por Vírus Hanta (SIRA)
O que é?
Doença infecciosa grave causada por vários tipos de vírus, existindo mais de vinte tipos pelo mundo.
Nas Américas, até o momento só foi diagnosticada a SPH.
Como se adquire? 
 
através de água e comida contaminada,
por via respiratória, através do pó das fezes, urina e saliva dos roedores, principalmente ratos,
lesões de pele,
por mordidas de ratos e
acidentalmente pela manipulação de animais em laboratório.
Existe uma pequena possibilidade de contágio entre pessoas.
O período que leva para desenvolver a doença é de cinco a 42 dias.
Nos roedores a infecção não leva à morte, o que pode mantê-lo como reservatório durante toda a vida.
O que se sente?
Na Síndrome Pulmonar pode haver febre, dor de barriga, dores pelo corpo, dor de cabeça e vômitos inicialmente. Segue-se tosse com catarro, falta de ar, pressão alta e edema pulmonar, levando a insuficiência respiratória aguda. O número de mortes é bem grande devido a gravidade dos órgãos atingidos.
Como se faz o diagnóstico?
A suspeita de contato com urina e fezes de ratos e outros roedores, associada aos sintomas clínicos e local de trabalho do paciente indica a doença. O diagnóstico de certeza é feito por exames de sangue e em alguns casos com biópsia, isto é, retirada de pequenos pedaços de tecido humano do local afetado para exame de laboratório.
Como se trata?
Não existe tratamento direto para eliminar o vírus, infelizmente. Tratamos somente os sintomas da doença conforme sua necessidade, fazendo-se a internação em unidade de terapia intensiva nos casos mais graves. Recomenda-se isolamento com avental, luvas e máscaras para os funcionários e outros contatos durante a internação hospitalar.
Como se previne?
Como não existe tratamento direto contra esse vírus, a prevenção é fundamental nessa doença, através: 
 
do controle de roedores: eliminar tudo que possa servir de ninhos ou tocas de ratos, evitar entulhos, armazenar produtos agrícolas longe das residências e em galpões elevados acima do solo, fazer coleta do lixo adequada;
da limpeza de ambientes contaminados: usar desinfetantes como hipoclorito de sódio; em ambientes fechados, fazer ventilação dos locais antes de entrar, usar proteção respiratória (máscara). A limpeza do piso e móveis deve ser feita com pano úmido para não levantar poeira. Alimentos devem ser enterrados em sacos plásticos molhados com detergentes.
só mexer em bichos mortos e alimentos com luvas de borracha.
o treinamento dos trabalhadores é importante para evitar contato com o vírus