6 de abril de 2013

CHINA

Cidade chinesa fecha comércio de aves vivas por conta de vírus H7N9

Xangai (China), 6 abr (EFE).- Uma terceira cidade chinesa, Nanjing, capital provincial de Jiangsu, fechou os comércios de aves vivas neste sábado, depois que Xangai e Hangzhou tomaram medidas de precaução perante a propagação da gripe aviária H7N9.
Por enquanto, seis pessoas morreram de um total de 16 casos registrados em todo o país, segundo os últimos dados publicados pela agência oficial 'Xinhua'.
'As vendas em mercados de aves vivas das três principais zonas comerciais -Zijinshan, Tianyinshan e Jianye- que concentram 90% do negócio na cidade, foram paradas', disse o diretor do Birô Comercial e Industrial de Nanjing, indicou 'Xinhua'.
A primeira cidade a tomar medidas imediatas foi Xangai, a mais afetada pelo vírus, com a suspensão do comércio de aves vivas, o fechamento de centenas de mercados e o sacrifício de mais de 20 mil frangos, patos, gansos e pombas.
Após Xangai, a cidade de Hangzhou tomou medidas similares, após detectar o vírus H7N9 em codornas vendidas no local.
Das seis mortes pelo vírus, quatro delas foram registradas em Xangai e duas na vizinha Zhejiang.
Os 16 afetados pelo vírus permanecem hospitalizados e alguns se encontram em estado crítico.
Dois dos afetados em Xangai, no entanto, já começaram a mostrar sintomas de melhoria: um adulto e uma criança de quatro anos.
Todos os casos foram registraram no leste da China, em uma faixa de não mais de 400 quilômetros. EFE
Copyright (c) Agencia EFE, S.A. 2010, todos os direitos reservados