4 de abril de 2013

China


China confirma quarta morte por novo vírus da gripe aviária


Vírus H7N9 já infectou 11 pessoas no país, diz a TV estatal.
Autoridades prometem divulgar informações disponíveis sobre epidemia.

Autoridades chinesas examinam aves para estudar vírus H7N9 (Foto: Reuters/China Daily)

As autoridades de Xangai anunciaram nesta quinta-feira (4) a morte de outro homem pelo vírus da gripe aviária H7N9, o que eleva a quatro o número de falecimentos por esta nova cepa que infectou 11 pessoas, informou o canal estatal CCTV.
A vítima, um homem de 48 anos da província oriental de Jiangsu, trabalhava com transporte de frangos e patos, segundo a emissora.
Também nesta quinta, o Ministério da Saúde do país afirmou que vai comunicar rapidamente à comunidade internacional e à sua própria população os detalhes sobre o vírus. O anúncio vem depois de críticas de que o governo estaria repetindo a estratégia de 2003, quando tentou encobrir uma outra epidemia de gripe, a chamada síndrome respiratória aguda grave (Sars), que matou cerca de um décimo das 8 mil pessoas infectadas em todo o mundo.
Usuários de Internet chineses e alguns jornais questionaram por que o governo levou tanto tempo para divulgar os novos casos da H7N9, já que duas das vítimas primeiro adoeceram em fevereiro. O governo disse que precisava de tempo para identificar a cepa do vírus.
Em um comunicado emitido em seu site oficial, a Comissão Nacional de Saúde e de Planejamento Familiar dChina disse que está mobilizando recursos em todo o país para combater o surto, e que o país seria aberto e transparente.
"Manter comunicações regulares sobre o vírus e o trabalho preventivo de autoridades agrícolas e florestais em tempo hábil, e informar à Organização Mundial da Saúde, Hong Kong, Taiwan e Macau e o mundo", comprometeu-se a entidade.