19 de abril de 2013


Após ataques, ônibus são incendiados na Grande SP

Quatro pessoas morreram na quarta-feira em Carapicuíba e Osasco. 
Polícia Civil criou força-tarefa para apurar o caso.

Dois ônibus foram incendiados em Carapicuíba e Osasco, na Grande São Paulo, na noite desta quinta-feira (18). Nas duas cidades, 11 pessoas foram baleadas e quatro delas morreram durante ataques na noite de quarta (17). Para a polícia, os disparos foram feitos pelo mesmo grupo.
Em Carapicuíba, na Rua Júpiter, onde o borracheiro Valdeni Messias da Rocha Junior, de 19 anos, foi assassinado e outras quatro pessoas ficaram feridas, vândalos colocaram fogo no coletivo pouco depois das 21h. A rede elétrica foi danificada. Técnicos da AES Eletropaulo trabalharam durante toda a madrugada para consertar o problema. Outras duas pessoas morreram em ataques na cidade.
Em Osasco, um ônibus foi incendiado na Rua José Barbosa de Siqueira, por volta das 19h15 desta quinta. Os vândalos exigiram que os passageiros descessem. A Polícia Militar foi chamada e houve confronto com os moradores da região.
“Fomos recebidos a pedradas”, afirmou o capitão da Polícia Militar Joaquim Keida. A PM chegou a usar bombas de efeito moral para dispersar os moradores. Uma mulher foi detida.
Na noite anterior, quatro pessoas que estavam em um bar em Osasco foram baleadas por criminosos que estavam em um carro prata. Diego Denilson Câmara de Lira, de 18 anos, morreu.
O delegado-geral da Polícia Civil, Maurício Blazeck, determinou a criação de uma força-tarefa para apurar os assassinatos.