21 de abril de 2013


ANTICONCEPÇÃO DE EMERGÊNCIA
Conhecido como pílula do dia seguinte, este método se baseia em usar altas doses de hormônio para evitar uma gestação indesejada após uma relação sexual desprotegida (sem uso de método contraceptivo), quando houver falha potencial do método anticoncepcional (ruptura da camisinha, deslocamento do diafragma, falha da tabelinha, esquecimento da pílula por 2 ou mais dias seguidos) ou em caso de violência e abuso sexual (estupro).
Acredita-se que possa haver interferência com a ovulação, com a motilidade tubária e também um efeito adverso no endométrio, tornando-o inadequado para a implantação (fixação do embrião no útero).
Este método se baseia em dar altas doses de hormônio. Acredita-se que possa haver interferência com a ovulação, motilidade tubária e também um efeito adverso no endométrio, tornando-o inadequado para a implantação (fixação do embrião).
Está indicado quando da ocorrência de relação sexual desprotegida (sem o uso de método anticoncepcional, com ruptura de condom ou deslocamento de diafragma), ou em casos de violência e abuso sexual.
É um método para uso esporádico - como o nome do método indica: de emergência., e não deve substituir os métodos anticoncepcionais de uso regular, que tem maior eficácia e menos efeitos colaterais.
O esquema tradicional foi descrito por YUZPE (método de YUZPE) e consiste na ingestão de 100 mg de etinilestradiol mais 500mg de levonorgestrel em duas tomadas com intervalo de 12 horas.
Deverá ser tomada no máximo até 72h após a relação sexual desprotegida, sempre iniciado até no máximo 72 horas após a relação sexual desprotegida, pois sua eficácia é maior quanto mais precocemente for tomada.
Recentemente está disponível no mercado, com eficácia similar, o uso de levonorgestrel 0,75 mg em duas tomadas a cada 12 horas e o levonorgestrel 1,5 mg para ser usado em dose única. Também deverá ser sempre iniciado até no máximo 72 horas após a relação desprotegida.
A eficácia dessa anticoncepção de emergência varia de 75 a 85%. Quanto mais precoce o uso, maior a eficácia.
Esse método tem como efeitos adversos comuns, náuseas, vômitos e cefaléia, devendo ser tomada nova dose se ocorrerem vômitos. Também pode ocorrer irregularidade na próxima menstruação.
O maior conhecimento desse método é importante.