30 de abril de 2013

curiosidade


Prisão De Ventre, Causas E Tratamento

VOCÊ É O QUE VOCÊ COME

Se você sofre de prisão de ventre, talvez a causa seja um problema mais sério do seu aparelho digestivo, mas o mais provável é que o problema seja provocado pelo que você come. Aliás, não é só a prisão de ventre que pode ser causada pela sua alimentação. Hoje em dia, a maioria dos médicos já admite que a má alimentação é causa de uma grande parte das doenças do organismo humano. O princípio do “Você é o que Você Come” é rigorosamente verdadeiro, porque tudo o que você come passa para o seu sangue e o sangue irriga todos os órgãos do seu corpo, sem exceção. Ou seja, tudo de bom (e de ruim) que você põe para dentro do seu organismo, vai fazer parte do seu cérebro, do seu coração, seus pulmões, seu estômago, seu intestino, seus rins, seu fígado, enfim, vai fazer parte de você.
Hipócrates (*) dizia “Faça do alimento o seu principal remédio.” Apesar disso, a triste realidade é que a grande maioria das pessoas se alimenta pessimamente e é por isso que aumenta, a cada dia, o número de hospitais, clínicas médicas e, claro, cemitérios em todo o mundo.
(*) Hipócrates é considerado uma das figuras mais importantes da história da medicina, frequentemente chamado de “O Pai da Medicina”. É referido como uma das grandes figuras da Grécia antiga, como Sócrates, Aristóteles, Platão etc., durante o florescimento intelectual ateniense. Hipócrates era um asclepíade, isto é, membro de uma família que durante várias gerações praticara os cuidados em saúde.

 UM MAL TERRIVELMENTE COMUM

Uma quantidade enorme de pessoas sofre com a chamada constipação intestinal em todo o mundo. O incômodo, no entanto, pode ganhar contornos mais graves. O distúrbio afeta 80% da população, independentemente de raça, idade ou sexo. Ou seja: em cada grupo de 100 pessoas, 80 enfrentam o problema. Mesmo assim, é um assunto tratado a portas fechadas ou em sussurros envergonhados ou irônicos. Geralmente, é motivo de piadas. O que define o incômodo não é apenas a quantidade ou a frequência, mas principalmente a qualidade do que é descartado pelo corpo humano. A enfermeira Aline Flor, por exemplo, quase diariamente comparece ao banheiro, mas com dores e muito esforço. Ela apresenta um caso clássico de prisão de ventre. Não só ela. No batalhão de prisioneiros, as mulheres formam o principal contingente. A estimativa médica é de que o dobro de mulheres sofra com o problema de constipação intestinal, em comparação com os homens.
A causa dessa diferença não é meramente cultural, em função do medo ou nojo de frequentar banheiros fora da casa. Há razões fisiológicas e orgânicas para explicar as razões da maioria feminina. A responsabilidade cabe aos hormônios femininos. A oscilação deles durante o período menstrual interfere na absorção de líquidos, provocando a prisão de ventre. Apesar disso, 80% dos fatores que desencadeiam o distúrbio estão relacionados ao estilo de vida, como os hábitos alimentares. Apenas 20% dos casos têm ligação com outras doenças, como o mal de Chagas ou câncer do intestino grosso.. O problema geralmente afeta pessoas que consomem quantidade insuficiente de fibras e de água. O sedentarismo agrava ainda mais a situação. A atividade física ajuda nos movimentos musculares do intestino, o que ajuda na expulsão das fezes.

COMA BEM, EXERCITE-SE E RELAXE

Alimentos como frutas, legumes e verduras são fontes de fibras e micronutrientes. Além desses, os cereais integrais, como arroz integral, centeio, aveia, pão integral, farelo de trigo, sementes de linhaça, entre outros, também são ricos em fibras. Medidas, como o consumo adequado de água, dieta rica em fibras e a prática de atividade física, ajudam a regularizar o funcionamento intestinal..
O aparecimento de hemorroidas é um dos altos preços pagos por quem convive com a constipação intestinal crônica. O relaxamento é um importante aliado para a cura. Pessoas estressadas costumam contrair a musculatura pélvica e sofrem com crises de constipação. O relaxamento do assoalho pélvico contribui para a expulsão das fezes.

O QUE É NORMAL

 Uma evacuação sadia deve ser diária, completa e de forma que sacie a vontade de evacuar. As fezes devem vir bem formadas, sólido-pastosas, marrom claro e com odor suave. É considerado normal até três evacuações por semana. Há, no entanto, uma advertência: deve ser levada em conta a característica das fezes. Se as evacuações são difíceis, insuficientes e com fezes ressecadas, a pessoa certamente sofre de prisão de ventre, mesmo se for ao banheiro diariamente.

EM CRIANÇAS

Nas crianças, o intestino preso pode ter um fundo emocional, como a retirada das fraldas ou a vigilância constante dos adultos quanto ela vai ao banheiro. Quando a criança é maior, por volta dos quatro, cinco anos, uma das causas é a ansiedade. Ela não quer interromper as brincadeiras para ir ao banheiro e retém as fezes. Quando vão, sentem dor. Os pais devem estar atentos, mas sem pressionar.  A especialista, porém, chama atenção para quando o problema é um sinal de doença. Os pais devem procurar ajuda médica quando a criança muda repentinamente o seu hábito intestinal e apresenta um quadro de dor e febre.

MUITA FIBRA

Fibras, fibras e mais fibras; Este é o principal conselho ouvido por quem enfrenta surtos de constipação intestinal. Elas podem ser encontradas em frutas, verduras e grãos integrais. As fibras não são digeridas em nosso organismo e podem ser divididas em dois grupos: solúveis e insolúveis. As do primeiro grupo formam uma espécie de gel no intestino e as do segundo passam intactas. O efeito delas é aumentar o volume das fezes e reter líquido nas mesmas, fazendo com que fiquem mais pastosas e fáceis de eliminar.

NA QUANTIDADE CERTA

Concentração de fibra por 100g de alimento:

  • Alface crespa 1,2
  • Arroz branco 0,3
  • Arroz integral 1,8
  • Banana 2,6
  • Cenoura crua 2,8
  • Ervilha 2,8
  • Farelo de aveia 15,4
  • Farelo de arroz 49,69
  • Farelo de trigo 42,80
  • Feijão 6,4
  • Goiaba (sem casca) 5,4
  • Laranja 2,4
  • Maçã com casca 2,4
  • Maçã (sem casca) 1,3
  • Macarrão integral 2,8
  • Macarrão comum (ovos) 1,1
  • Manga 1,8
  • Tomate 1,2
  • Repolho 2,3
  • Rúcula 1,6
  • Semente de linhaça 33,5

saude


BULIMIA NERVOSA
Sinônimos:
Bulimia, transtornos alimentares
O que é?
A Bulimia Nervosa é um Transtorno Alimentar que se caracteriza pela ingestão de grandes quantidades de alimentos (episódios de comer compulsivo ou episódios bulímicos), seguidos por métodos compensatórios, tais como vômitos autoinduzidos, uso de laxantes e/ou diuréticos e prática de exercícios extenuantes como forma de evitar o ganho de peso pelo medo exagerado de engordar.
Diferentemente da anorexia nervosa, na bulimia pode não haver perda de peso, e assim médicos e familiares têm dificuldade de detectar o problema. A doença ocorre mais frequentemente em mulheres jovens, embora possa ocorrer, raramente , em homens e mulheres com mais idade.
O que se sente? 
 
Ingestão compulsiva e exagerada de alimentos.
Vômitos autoinduzidos, uso de laxantes e diuréticos para evitar ganho de peso.
Alimentação excessiva, sem aumento proporcional do peso corporal.
Depressão.
Obsessão por exercícios físicos.
Obsessão por exercícios físicos.
Comer em segredo ou escondido dos outros.
Complicações médicas 
 
Inflamação na garganta (inflamação do tecido que reveste o esôfago pelos efeitos do vômito).
Face inchada e dolorida (inflamação nas glândulas salivares).
Cáries e lesão sobre o esmalte dentário. Desidratação.
Desequilíbrio eletrolítico.
Vômitos com sangue.
Dores musculares e câimbras.
Causas
Assim como na anorexia, a bulimia nervosa é uma síndrome multideterminada por uma mescla de fatores biológicos, psicológicos, familiares e culturais. A ênfase cultural na aparência física pode ter um papel importante. Problemas familiares, baixa autoestima e conflitos de identidade também são fatores envolvidos no desencadeamento desses quadros.
Como se desenvolve?
Muitas vezes, leva tempo para se perceber que alguém tem bulimia nervosa. A característica principal é o episódio de comer compulsivo, acompanhado por uma sensação de falta de controle sobre o ato e, às vezes, feito secretamente. Os comportamentos direcionados a controle de peso incluem jejum, vômitos autoinduzidos, uso de laxantes, enemas, diuréticos, e exercícios físicos extenuantes. O diagnóstico de bulimia nervosa requer episódios com uma frequência mínima de duas vezes por semana, por pelo menos três meses. A fobia de engordar é o sentimento motivador de todo o quadro. Esses episódios de comer compulsivo, seguidos de métodos compensatórios, podem permanecer escondidos da família por muito tempo.
A bulimia nervosa acomete adolescentes um pouco mais velhas, em torno dos 17 anos. Pessoas com bulimia têm vergonha de seus sintomas, portanto, evitam comer em público e evitam lugares como praias e piscinas onde precisam mostrar o corpo. À medida que a doença se desenvolvolve, essas pessoas só se interessam por assuntos relacionados à comida, peso e forma corporal.
Como se trata?
A abordagem multidisciplinar é a mais adequada no tratamento da bulimia nervosa, e inclui psicoterapia individual ou em grupo, farmacoterapia e abordagem nutricional em nível ambulatorial.
As técnicas cognitivo-comportamentais têm se mostrado eficazes.
As medicações antidepressivas também têm se mostrado eficazes no controle dos episódios bulímicos.
A abordagem nutricional visa estabelecer um hábito alimentar mais saudável, eliminando o ciclo "compulsão alimentar/purgação/jejum".
A orientação e/ou terapia familiar faz-se necessária uma vez que a família desempenha um papel muito importante na recuperação do paciente.
Como se previne?
Uma diminuição na ênfase da aparência física, tanto no aspecto cultural como familiar, pode eventualmente reduzir a incidência desses quadros. É importante fornecer informações a respeito dos riscos de regimes rigorosos para obtenção de uma silhueta "ideal", já que eles desempenham um papel fundamental no desencadeamento dos transtornos alimentares.


noticias do brasil e do mundo


Receita começa a restituir IR 2013 em 



17 de junho

Calendário de restituições foi publicado no 'Diário Oficial' desta terça (30).
No total, são sete lotes, pagos até dezembro.


A Receita Federal publicou no "Diário Oficial da União" desta terça-feira (30) o cronograma de pagamento da restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2013, ano-base 2012. O primeiro lote de restituição está agendado para o dia 17 de junho. Até dezembro deste ano, sete lotes devem ser pagos.
s
Pessoas com mais de 65 anos têm prioridade para receber a restituição do imposto, não importando a forma como a declaração foi feita.
Na sequência, deverão ser liberadas as restituições segundo a ordem de envio da declaração à Receita. O órgão afirma que, em qualquer uma das situações, é necessário que não haja nenhuma pendência ou irregularidade.
Calendário de pagamento
1º lote, em 17 de junho de 2013;
2º lote, em 15 de julho de 2013;
3º lote, em 15 de agosto de 2013;
4º lote, em 16 de setembro de 2013;
5º lote, em 15 de outubro de 2013;
6º lote, em 18 de novembro de 2013; e
7º lote, em 16 de dezembro de 2013.


Justiça proíbe ginecologista suspeito 



de abuso sexual de atender pacientes


Tentativa teria acontecido no dia 15 de abril, em hospital de Inhumas (GO).
Médico nega as acusações e diz que está com a consciência tranquila.

  •  
Jovem de 15 anos acusa médico de tentar abusar sexualmente dela em Inhumas, Goiás (Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal)Garota ficou internada e disse que médico tentou
abusar dela (Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal)
O Ministério Público de Goiás (MP-GO) pediu e o juiz Pedro Silva Corra determinou que o médico ginecologista Itamar Cristino de Figueiredo, de 65 anos, seja afastado de suas funções pelos próximos 90 dias. A medida foi tomada em função de o médico ser suspeito de tentar abusar sexualmente de duas primas, ambas de 15 anos, no Hospital da Mulher de Inhumas, na Região Metropolitana de Goiânia.
Uma das garotas estava internada por causa de uma infecção urinária. À polícia, ela teria dito que o ginecologista teria lhe dado um beijo na boca e a tocado nos seios e na virilha.
A outra adolescente é prima da paciente e pernoitou com ela no hospital. Ela diz que o médico teria acariciado sua barriga e também tentado beijá-la na boca.
A mãe da menina que estava internada, Lilian Domingues, disse ao G1 que no mesmo dia a filha ligou nervosa para ela, pedindo que a buscasse. "Estranhei porque ela ainda não tinha recebido alta. Cheguei a ligar para a enfermeira, mas ela me disse que estava tudo bem", diz.
Médico negaMais tarde,  Lilian esteve no hospital e a filha, de fato, acabou liberada. Ao chegar na unidade de saúde, a irmã dela lhe contou do ocorrido. "Fiz um escândalo danado e saímos direto do hospital direto para a delegacia", afirma.
Procurado pelo G1, o Itamar Cristino de Figueiredo disse por telefone que todas as acusações feitas a ele são falsas e caluniosas. Ele alegou que a paciente deve ter "confundido as coisas".
"Isso não é verdade. Nunca abusei de ninguém. Não devo e vou provar que sou inocente. A porta da enfermaria fica aberta. Nunca estuprei ninguém e estou com a consciência tranquila", disse o médico, que ressaltou ter 35 anos de profissão.
O ginecologista afirma que está sendo vítima de difamação. Ele lamenta que decisão da Justiça de afastá-lo temporariamente das suas funções.
"Foi intempestiva e inadequada. Decidiram sem me ouvir, sem me perguntar, sem ouvir meu depoimento. Vou prestar as declarações necessárias e provar que sou inocente", argumenta.
Além de não poder prestar atendimento médico, Itamar Cristino de Figueiredo também está proibido de deixar a cidade de Inhumas até o fim das investigações. Ele deve prestar depoimento na próxima quinta-feira (2)
.


Polícia prende último suspeito de matar 



dentista em SP


A vítima foi queimada viva, na semana passada, por assaltantes, em São Bernardo do Campo. Um adolescente apreendido chegou a confessar o crime, mas, depois, acusou outro integrante da quadrilha.


A polícia paulista prendeu, nesta segunda-feira (29), mais um suspeito do assassinato covarde de uma dentista emSão Bernardo do Campo. Ela foi queimada viva, na semana passada, por assaltantes. Um adolescente apreendido no fim de semana chegou a confessar o crime, mas, depois, acusou outro integrante da quadrilha.
Madrugada de sábado. Na frente de outros três suspeitos, um adolescente assume ter queimado viva a dentista Cinthya Magaly Moutinho.
Em um vídeo, exibido pelo Fantástico, um policial pergunta quem estava com ele dentro do consultório. O menor faz um sinal com a cabeça para mostrar o comparsa e dá um nome falso quando aponta Victor Miguel Souza: Daniel.
Victor está de costas e se vira para tentar intimidar o adolescente. O menor é separado dos comparsas e horas depois, em uma gravação obtida com exclusividade pelo Jornal Nacional, muda a versão. “Botei fogo, não. Quem botou o fogo, quem riscou o fogo, foi o Victor, tio”, afirma.
O policial faz uma pergunta reveladora: “Você tem medo de Victor?”. Ele responde: “Tem vezes que ele fica apontando aquela pistola para mim”.
A polícia ainda precisa confirmar quem realmente ateou fogo à dentista. Mas já sabe onde estava cada um dos ladrões dentro e fora do consultório.
A polícia ainda precisa confirmar quem realmente ateou fogo à dentista. Mas já sabe onde estava cada um dos ladrões dentro e fora do consultório.
A ação começou com Thiago de Jesus Pereira, preso na madrugada desta segunda-feira (29) em Itapevi, na grande São Paulo, depois que alguém viu o retrato falado dele e resolveu denunciar.
Thiago entrou como se fosse um paciente precisando de atendimento. Depois de dominar a dentista e a paciente dela, Victor e o adolescente também entraram. Jonathas Cassiano Araújo, ficou com o carro do lado de fora e foi sacar o dinheiro da dentista.
“Preliminarmente roubo, seguido de morte. Cujo a pena é até maior que de homicídio”, afirma o delegado Roberto Bueno Menezes.
Dos cinco presos, quatro vão responder pelo crime. Um adolescente, dono da casa onde parte do grupo se escondia, convenceu a policia de que não participou da morte da dentista. Ele disse que foi procurado por outro adolescente com a mão queimada e que, logo atrás entrou Jonathas. O adolescente pediu que eles fossem embora. Jonathas se recusou e, durante a discussão chegou a polícia.


Falha provoca lentidão na Linha 



Vermelha do Metrô nesta terça


Composição teve problema de tração na Estação Brás. 
Problema faz com que trens circulem por apenas uma via. 

Um trem da Linha 3- Vermelha do Metrô deSão Paulo apresentou um problema de tração na Estação Brás, no sentido Barra Funda, às 7h27 desta terça-feira (30). A composição ficou parada por pelo menos 40 minutos e a via chegou a ser desenergizada. Até 8h40, situação não havia sido normalizada, mas já havia composições em circulação.
O problema faz com que os trens circulem por apenas uma via, o que provocava lentidão em toda a linha. Até por volta das 8h40, não havia previsão para normalização da circulação. Nesse horário, as plaformas da estação Tatuapé estavam lotadas e passageiros caminharam ao lado da via.
Trens ficaram lotados nesta manhã (Foto: G1)
Houve restrição no acesso de passageiros nas estações Bresser, Belém, Tatuapé, Carrão, Penha , Vila Matilde, Guilhermina Esperança, Patriarca, Artur Alvim e Itaquera.
A falha operacional na Linha 3-Vermelha provocou lentidão também na Linha 1-Azul, informou o Metrô.
Como opções, os passageiros podem usar as linhas 11-Coral e 12-Safira, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).



Jogador do Vasco diz à polícia que não 



conhece namorada de traficante

'

Menor P' teria torturado mulher após desconfiar de relação com Bernardo.
Delegado informou que meia não foi torturado: 'Não houve agressão'.


Bernardo depôs por volta das 12h na delegacia de Bonsucesso sobre a investigação de tortura (Foto: Thiago Lontra / Agência O Globo)
O jogador do Vasco Bernardo negou, em depoimento no início da tarde desta segunda-feira (29), na 21ª DP (Bonsucesso), conhecer Dayana Rodrigues, namorada do traficante Marcelo Santos das Dores, o “Menor P”. Segundo o delegado titular da 21º DP (Bonsucesso), José Pedro Costa da Silva, Bernardo não foi agredido, como havia sido noticiado anteriormente. Apenas a mulher foi torturada — levou cinco tiros de raspão —, após o traficante desconfiar que ela teria um caso com o meia.
De acordo com um dos advogados que acompanhou o meia no depoimento, Elvis Paes, o fato de Bernardo e Dayana não se conhecerem foi comprovado na delegacia. Esta teria sido a única informação fornecida por eles que já não estava na investigação.

Segundo o advogado, Bernardo deve se pronunciar publicamente nesta terça-feira (30), por meio de uma entrevista coletiva ou nota oficial, o que será decidido junto com os agentes do jogador.
“Bernardo foi ouvido como vítima da conduta que foi atribuída ao Menor P e da agressão à Dayana. Todo o relato dos fatos já eram de conhecimento da polícia. O único ponto que a polícia ainda não tinha esclarecido era se ele conhecia a Dayana. Ele declarou e comprovou que jamais tinha visto ela”, explicou Elvis, em entrevista ao G1. "Niguém sabe de onde isso surgiu."
O delegado adjunto Niandro Lima confirmou o que os advogados também já haviam dito, que não há sequelas físicas no corpo do atleta: “Não reparei em marcas de agressão”.
Tortura a Dayana
A investigação teve início após Dayana Rodrigues, que segundo a polícia seria "namorada número 1" de Menor P, um dos foragidos mais procurados do Rio, com recompensa oferecida de R$ 2 mil (Disque Denúncia), dar entrada no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, no dia 22. Segundo a Secretaria municipal de Saúde, Daiane levou dois tiros, um no joelho direito e outro no pé esquerdo, foi submetida a duas cirurgias, e recebeu alta na manhã desta quinta (25).
O delegado titular da 21º DP (Bonsucesso), José Pedro Costa da Silva, disse que, no domingo (21), o jogador do Vasco e Dayana foram sequestrados e torturados por traficantes. De acordo com a polícia, os dois teriam sido flagrados juntos na Favela Salsa e Merengue. De lá, teriam sido levados a uma casa no Morro do Timbau, onde foram agredidos. O jogador nega a versão
.


Polícia aciona Interpol para localizar 



criança de 8 anos sequestrada em MT


Criança foi levada por homem armado de dentro de casa em Cuiabá.
Polícia acredita que suspeito teria intenção de levar criança para outro país.


Ida Feliz foi sequestrada da casa da família adotiva há 4 dias (Foto: Reprodução/TVCA)
Ida Verônika foi sequestrada da casa da família adotiva em
Cuiabá (Foto: Reprodução/TVCA)
A Polícia Civil de Mato Grosso acionou nesta segunda-feira (29) a Interpol, a polícia internacional, para auxiliar nas buscas à menina dominicana Ida Verônika Feliz, de 8 anos, que foi sequestrada há quatro dias da casa da família adotiva em Cuiabá.
De acordo com o delegado da Divisão Anti-sequestro de Mato Grosso, Flávio Stringueta, a atuação da Interpol no caso é necessária porque as investigações, até o momento, apontam que os criminosos teriam a intenção de deixar o país com a garota.
Em depoimento à polícia, a mãe adotiva da menina, Tarcilia Gonçalina de Siqueira, disse que o pai biológico de Ida, um italiano, manteve há alguns meses contato com ela por telefone. Na conversa, ele disse que queria a guarda da filha. “Ela respondeu que ele só teria a criança de volta se entrasse na Justiça”, declarou o delegado. Por não saber onde estão os pais biológicos, informou a Polícia Civil, é que a Interpol poderá atuar no caso.
De acordo com informações da Polícia Civil, o pai de Ida cumpriu pena por tráfico de drogas. A mãe biológica também havia sido presa em Santa Catarina após ter sido acusada do tráfico de cinco mil comprimidos de ecstasy.
Em passagem pela capital de Mato Grosso, os pais biológicos da menina a deixaram em um quarto de hotel quando ela tinha apenas quatro meses de vida. Ida foi cuidada por uma camareira do hotel. Meses depois, após uma decisão da Justiça, a mãe da camareira obteve a guarda provisória da menina.
Sequestro
Na última sexta-feira (27), um homem armado teve acesso à casa da família alegando querer comprar um terreno localizado na mesma rua da residência. No local estavam a irmã adotiva e Ida. “Ele [suspeito] estava com uma arma me empurrando e perguntando quem estava dentro da casa. Eu falei que estava eu e minha irmã. Ele perguntou o nome dela, eu falei e ele disse: é ela mesma que eu quero”, afirmou Daniele de Siqueira, de 23 anos.
O suspeito puxou Ida pelo cabelo e, com a ajuda de um comparsa, deixou o local em um carro branco. Para o delegado responsável pelas investigações, a menina ainda pode estar no Brasil. “Esperamos que sim, até pelas medidas adotadas ainda na última sexta-feira [dia do sequestro]”, afirmou Stringueta.
Sempre cuidei dela como minha filha"
Tarcilia de Siqueira,
mãe adotiva de Ida Verônika
O único contato que a família teve com o sequestrador da menina foi por meio de uma mensagem enviada para o celular da mãe adotiva da garota. A mensagem continha as seguintes palavras: “Tire a polícia do caso porque, senão, a gente mata ela".
O desaparecimento da menina dominicana também foi comunicado às Polícias Federal e Rodoviária Federal. Aeroportos e as estradas federais do país estão sendo sendo monitorados. Agentes do Gefron também estão fazendo barreiras na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia para inibir a saída dos suspeitos com a menina para o país vizinho.
“Sempre cuidei dela como minha filha. Eu peço para quem souber do paradeiro da criança para avisar a polícia”, disse a mãe adotiva. Quem tiver pistas do desaparecimento de Ida Verônika Feliz pode comunicar a polícia pelo Disque-Denúncia, no número 197.


Justiça manda soltar condenados por 



invasão a Hotel Intercontinental, RJ


TJ concedeu alvará de soltura a nove condenados pelo crime de 2010.
Outro condenado por invasão foi liberado ao chegar a delegacia. 

Uma liminar do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), do dia 19 deste mês, concedeu um alvará de soltura a nove condenados responsáveis por invadir o Hotel Intercontinental, em São Conrado, na Zona Sul do Rio , segundo a assessoria de imprensa. O crime aconteceu em agosto de 2010. Hóspedes e funcionários foram feitos reféns. A decisão foi um recurso da defesa que alegou que os acusados  não puderam aguardar o julgamento em liberdade.
Oito dos nove condenados, que estavam presos preventivamente, foram soltos mediante um habeas corpus concedido em março de 2012. Ítalo de Jesus Campos, sentenciado a 16 anos e 4 meses de prisão, além de um ano e três meses 
de regime semiaberto, foi o único que continuou preso.

Na segunda-feira (29), Vitor Gomes Eloy, de 29 anos, também condenado pela Justiça a 18 anos e três meses de prisão por envolvimento na invasão ao hotel,  foi solto logo após ser preso e conduzido por policiais militares à 15ª Delegacia de Polícia (Gávea), nesta segunda-feira (29). Os policiais chegaram a ele através de uma denúncia. Ao chegar a delegacia, os agentes descobriram que o mandado de prisão contra Vitor havia sido suspenso.

Hotel Intercontinental foi invadido em agosto de 2010 (Foto: Reprodução / TV Globo)Intercontinental foi invadido em agosto de 2010
(Foto: Reprodução / TV Globo)
Condenação
Os envolvidos foram julgados pelos crimes de cárcere privado, sequestro, associação para o tráfico, porte de arma e resistência à prisão.
Alan Francisco da Silva, Vinícius Gomes da Silva, Washington de Jesus Andrade Paz, Rogério Avelino da Silva, Davi Gomes de Oliveira, Jackson Nascimento Gomes da Silva e Técio Martins da Silva foram condenados a 14 anos de reclusão e um ano de detenção.
Entenda o caso
No dia 21 de agosto de 2010, os criminosos fortemente armados invadiram o Hotel Intercontinental, em São Conrado, na Zona Sul, mantendo 35 reféns, entre funcionários e hóspedes, por um período de três horas. Seis pessoas ficaram feridas e outra morreu na ação.
O bando se deslocava entre as favelas do Vidigal e da Rocinha quando se deparou com carros da Polícia Militar, iniciando uma intensa troca de tiros, que causou pânico a quem passava pelo local. Em seguida, para fugir da polícia, os criminosos invadiram o hotel. O grupo era liderado pelo traficante Antônio Bonfim Lopes, o "Nem" da Rocinha, preso em novembro de 2011.