14 de março de 2013


Polícia pedirá que motorista de Ferrari que atropelou 2 no Rio perca carteira

Segundo delegada, ele admitiu ter bebido 5 latas de cerveja antes de dirigir.
Atropelamento foi em evento no Aterro do Flamengo, no domingo (10).



 A delegada da 9ª DP (Catete), Monique Vidal, vai pedir a cassação da carteira nacional de habilitação (CNH) de Adolfo Cardoso Araújo, que atropelou varias pessoas com ferrari , no domingo (10). A delegada afirmou que vai entrar com o pedido da representação na Justiça nesta quinta-feira (14) e explicou que o empresário passou por exames físicos de alcoolemia no Instituto Médico Legal (IML), mas não realizou exame de sangue.

Adolfo Cardoso admitiu a um perito terbebido cerveja antes de dirigir a Ferrari, segundo informou Monique Vidal. A informação, no entanto, conflita com outra, enviada ainda no domingo, também pela Polícia Civil, que indicava como negativo o resultado do exame de alcoolemia do empresário Adolfo Cardoso de Araújo.
O motorista do carro foi autuado por lesão corporal de trânsito e vai responder pelo crime em liberdade. O  tentou contato com o empresário, mas até a última atualização desta reportagem não havia conseguido localizá-lo.

Organizadores intimados
Na última terça, em nota, Monique Vidal disse ter intimado os quatro organizadores do evento a prestar depoimento, e encaminhou um vídeo à perícia para saber se os equipamentos e as grades de proteção garantiam a segurança do público.

Segundo a delegada que estava de plantão no domingo, da 13ª DP (Ipanema), Fernanda Marchesi, o motorista alegou em depoimento que fez uma curva e se deparou com um bloqueio, não dando tempo de frear. Ele atingiu uma grade, que caiu em cima de duas pessoas, que ficaram feridas sem gravidade  — na versão de testemunhas, o motorista teria perdido o controle do veículo.
Ferida passa bem
Após ser transferida do Hospital Souza Aguiar, no Centro, a atriz e produtora Mônica Oliveira e Silva, de 38 anos, uma das atropeladas, passou por uma cirurgia em uma clínica particular, no Jardim Botânico, Zona Sul, e passa bem, de acordo com a assessoria do Grupo Petrópolis, patrocinador do evento. Ela sofreu três fraturas em uma das pernas e não tem previsão de alta. Ainda segundo a assessoria, os gastos médicos serão pagos pelo motorista da Ferrari. As informações foram publicadas no