9 de março de 2013


Megaoperação contra o tráfico prende 45 suspeitos no Rio de Janeiro


Entre os detidos estão 20 policiais militares e 25 suspeitos

operação

A Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro informou por volta das 10h10, que já haviam 45 pessoas presas durante a megaoperação para cumprir 72 mandados de prisão e 69 busca e apreensão. Outros três mandados de apreensão de menores por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas na zona portuária também já foram cumpridos. Entre os detidos estão 20 policiais militares e 25 suspeitos de tráfico.
A operação, batizada de Fortaleza, é realizada por agentes da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança, da Polícia Civil, da Corregedoria de Polícia Militar e da Coordenadoria de Inteligência da PM .
A ação foi desencadeada com base em duas investigações. A DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) recebeu informações de que casarões invadidos por famílias carentes estavam sendo utilizados por traficantes de drogas. Os bandidos estariam impondo regras e os moradores só podiam deixar esses locais com a autorização dos criminosos. Eles instalaram portões de ferro, em locais estratégicos, para controlar a circulação de pessoas.
As investigações mostraram que, os traficantes também usavam adolescentes como ‘vapor’, pessoas que vendem droga para o usuário Após investigações, a polícia identificou dos criminosos, os locais de atuação, os locais de guarda de armas e drogas.
Com base em indícios surgidos durante as investigações da DPCA, a Subsecretaria de Inteligência iniciou a apuração de uma suposta associação de policiais militares com o tráfico de drogas no centro do Rio. Os agentes realizaram monitoramento e investigação dos responsáveis pelo patrulhamento da região.
As investigações constataram que um grupo de policiais lotados no 5º BPM recebia propina para não reprimir o tráfico de drogas na área que vai do Morro da Providência, no Santo Cristo, até a Praça Mauá, na Zona Portuária. Com isso, 23 policiais militares tiveram prisão decretada.
Policiais estão nas ruas desde as primeiras horas da manhã desta sexta-feira (8). Até as 8h40, havia a informação de que apenas uma pessoa há via sido presa.