7 de março de 2013


Coreia do Norte ameaça EUA com 'ataque nuclear preventivo'

Ameaça ocorre enquanto ONU analisa novas sanções contra Pyongyang.
Sanções são por conta de teste nuclear feito pelo regime norte-coreano.



A Coreia do Norte ameaçou nesta quinta-feira (7) os Estados Unidos com um "ataque nuclear preventivo", novamente subindo o tom das ameaças, enquanto a ONU analisa uma resolução que vai impor novas sanções ao país por conta de seu terceiro teste nuclear.
"Como os EUA estão a ponto de iniciar uma guerra atômica, vamos exercer nosso direito a um ataque nuclear preventivo contra o quartel-general do agressor para proteger nosso supremo interesse", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores norte-coreano em comunicado divulgado pela agência estatal KCNA.
Coreia do Norte acusa Washington de usar testes militares conjuntos com a Coreia do Sul como uma plataforma para um possível ataque nuclear e convencional ao país, e ameaçou fazer mais testes de armas nucleares em resposta às sanções impostas pelo Conselho de Segurança.
Também reiterou que pode acabar com o armistício assinado com Washington e que encerrou a guerra entre as Coreias, entre 1950 e 53.
O Rodong Sinmun, o jornal oficial do partido único, citou a ameaça de uma "guerra termonuclear".
"A guerra não se veria confinada à península coreana", advertiu, em uma referência ao arsenal balístico do país, capaz, segundo o jornal, de atacar o território americano, sobretudo as ilhas do Pacífico.
A Coreia do Norte realizou um terceiro teste nuclear em 12 de fevereiro, em desafio a resoluções da ONU, e declarou que tinha conseguido o progresso na obtenção de um arsenal atômico funcionando.
Analistas acreditam amplamente que o Norte não tem a capacidade de realizar um ataque nuclear contra o território americano.
Imagem de 15 de abril de 2012 mostra veículo militar levando o que seria um míssil balístico de alcance intermediário do time Teapodong, de cerca de 20 metros, em parada em Pyongyang, a capital norte-coreana (Foto: AFP)