17 de março de 2013


A polícia da Índia informou neste domingo (17) que 20 homens foram detidos depois que uma turista suíça foi vítima de estupro coletivo. A informação é da agência de notícias AP.
De acordo com o oficial de polícia D. K. Arya, ninguém chegou a ser preso acusado pelo crime, mas os homens detidos serão ouvidos em relação ao estupro da turista de 39 anos e a agressão ao marido dela em Madhya Pradesh.
O embaixador da Suíça na Índia, Linus von Castelmur, está em contato permamente com o casal agredido e exigiu uma investigação rápida sobre o incidente, informou a AP.
Segundo a polícia, a suíça e o marido dela estavam percorrendo um longo trajeto de bicicleta e acampando no caminho. Os dois foram atacados por um grupo de sete a oito homens, dos quais quatro participaram do estupro. Um celular, um laptop e dinheiro foram roubados.
O ataque ocorreu três meses após o estupro coletivo de uma estudante de 23 anos em um ônibus em Nova Déli. O caso provocou revolta no país e estimulou o governo a aprovar leis para proteger as mulheres. A estudante morreu 13 dias depois da agressão, após ser transferida para um hospital de Cingapura.
Uma mulher é estuprada a cada 20 minutos na Índia, de acordo com o Escritório Nacional de Registro de Crimes. Mas a polícia estima que apenas 4 a cada 10 casos sejam denunciados.